Annette Bening

Atriz norte-americana, Annette Bening nasceu a 29 de maio de 1958, na pequena cidade de Topeka, no Estado de Kansas. Desde criança demonstrou uma aptidão para o teatro, participando em diversas peças infantis. Aos 20 anos, resolveu procurar oportunidades em Nova Iorque. Aí, teve que esperar oito anos até atingir o reconhecimento pela sua participação na peça Coastal Disturbances, que lhe valeu a nomeação para o Prémio Tony. Depois de algumas passagens fugazes pela televisão, entrando em episódios das séries Sesame Street (Rua Sésamo) e Miami Vice (Ação em Miami), estreou-se no cinema ao lado de Dan Aykroyd, na comédia The Great Outdoors (Férias em Família, 1988). Milos Forman conferiu-lhe alguma notoriedade, entregando-lhe o papel de Madame de Merteuil em Valmont (1989), uma adaptação livre da obra Les Liaisons Dangereuses, de Chordelos de Laclos. Infelizmente, o filme foi mal recebido pelo público e Bening teve que esperar por nova oportunidade para brilhar. Teve-a com a personagem de Myra, em The Grifters (Anatomia do Golpe, 1990), em que encarnou uma vigarista que utiliza a sua beleza física para efetuar os mais diversos golpes e esquemas ilícitos. O seu desempenho valeu-lhe uma nomeação para o Óscar de Melhor Atriz Secundária e captou a atenção de Warren Beatty, que a convidou para ser o seu par romântico em Bugsy (1991). Curiosamente, o romance transpôs a tela e casaram-se no ano seguinte. Bening era uma estrela em ascensão e só a gravidez a impediu de aceitar o papel de Catwoman em Batman Returns (Batman Regressa, 1992). Regressou ao ativo ao lado do marido em Love Affair (O Amor da Minha Vida, 1994) e filmou ao lado de Michael Douglas American President (Uma Noite Com o Presidente, 1995). Experimentou também a ficção científica, sendo uma das muitas estrelas que entrou no "pastiche" Mars Attacks! (Marte Ataca!, 1996), de Tim Burton, filmando de seguida The Siege (Estado de Sítio, 1998). Mereceu uma nova nomeação para o Óscar, desta vez na categoria principal pela interpretação da neurótica Carolyn Burnham, que tem uma aventura extraconjugal com o seu patrão em American Beauty (Beleza Americana, 1999). Perdeu o galardão para Hilary Swank. Devido aos seus compromissos familiares, foi aparecendo cada vez mais esporadicamente nas grandes produções de Hollywood, mas regressou em grande em 2003 com a sua participação no western Open Range (A Céu Aberto, 2003), ao lado de Kevin Costner e Robert Duvall. O ano seguinte foi-lhe também particularmente favorável, tendo sido nomeada para o Óscar de Melhor Atriz Principal pelo seu desempenho no filme Being Julia (As Paixões de Júlia), no qual contracena com Jeremy Irons.
Como referenciar: Annette Bening in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-10 14:18:08]. Disponível na Internet: