Anthony Perkins

Ator norte-americano, Anthony Perkins nasceu a 4 de abril de 1932, em Nova Iorque. Filho de atores amadores, foi o seu pai quem o convenceu a partir para Los Angeles, quando tinha apenas 18 anos, para tentar uma carreira cinematográfica. Depois duma passagem pelos palcos, foi convidado para um papel secundário no filme The Actress (A Atriz, 1953), realizado por George Cukor e protagonizado por Spencer Tracy. Durante três anos, dedicou-se a séries televisivas, mas regressou em força e logo com uma nomeação para o Óscar de Melhor Ator Secundário pela sua personagem Josh, um jovem quaker em crise moral durante a Guerra Civil no filme Friendly Persuation (Sublime Tentação, 1956), de William Wyler. A partir daí, os produtores de Hollywood continuaram a apostar em Perkins: fez par romântico com Sophia Loren, em Desire Under the Elms (Desejo Sob os Ulmeiros, 1958), baseado na peça homónima de Eugene O'Neill, e protagonizou filmes como The Matchmaker (Viva o Casamento!, 1958) e On the Beach (A Hora Final, 1959). Mas o papel que guindaria Perkins ao estrelato seria o do psicopata Norman Bates, gerente de um motel no célebre Psycho (1960), de Alfred Hitchcock. A sua carreira ficou tão ligada a essa personagem que a retomaria em mais três sequelas. Depois de filmar ao lado de Ingrid Bergman a adaptação do romance Goodbye Again (1961), de Françoise Sagan, teve uma interpretação marcante no filme The Trial (O Processo, 1963), realizado por Orson Welles a partir do romance de Kafka. A partir daí, Perkins começou a ser presença constante em filmes de guerra como Is Paris Burning? (Paris Já Está a Arder?, 1965) ou Catch-22 (1970), de Mike Nichols, em policiais como Murder on the Orient Express (Crime no Expresso do Oriente, 1974) ou em superproduções televisivas como Les Miserables (Os Miseráveis, 1978). Na década de 80, a carreira de Perkins começou a entrar num caminho descendente, protagonizando filmes medíocres, sendo exceção Crimes of Passion (As Noites de China Blue, 1985). No final da sua vida, Perkins começou a ser notícia nos tabloides de escândalos, devido a boatos sobre a sua bissexualidade que o ator nunca viria a desmentir. Morreu em 12 de setembro de 1992, vítima de SIDA.
Como referenciar: Anthony Perkins in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-10 14:19:14]. Disponível na Internet: