antibiótico

O termo antibiótico, tal como o seu nome indica, é uma substância natural produzida por microrganismos (Streptomyces, Bacillus, Actinomyces, Penicillium, entre outros), tendo uma ação microbiana, isto é, um antibiótico constitui uma substância química específica, que é administrada para combater infeções bacterianas.

Os antibióticos constituem o principal grupo de metabolitos secundários (moléculas produzidas por um limitado espetro de organismos), englobando uma enorme diversidade de compostos e famílias químicas. Estes compostos formam um tipo especial de agentes quimioterápicos, geralmente obtidos de organismos vivos.

Os antibióticos já eram conhecidos pelas suas atividades muito antes de lhes ter sido dada a denominação pela qual são designados.
A era da produção de antibióticos teve a sua origem na descoberta da penicilina por Fleming, em 1929. No entanto, o uso da penicilina numa base de rotina só se deu em 1944-1945. Foi a Segunda Guerra Mundiale a necessidade premente de antibióticos, que levou biólogos e farmacêuticos a desenvolver processos de produção em grande escala.

Para que um antibiótico possa ser considerado como um fármaco e dispensado sob a forma de medicamento deve apresentar algumas propriedades adicionais, além do seu efeito de antibiose. Assim, deverá possuir estabilidade e atividade em presença dos tecidos e líquidos corpóreos, ser rápida e eficazmente absorvido e adequadamente distribuído no organismo, eliminando-se com certa rapidez sem acumulações excessivas.

Para serem úteis como agentes quimioterápicos, os antibióticos devem possuir as seguintes qualidades: atividade letal ou inibitória sobre muitas espécies diferentes de microrganismos patogénicos, ou seja, devem representar o que se denomina de antibióticos de largo espetro; capacidade de prevenir o desenvolvimento fácil de formas microbianas resistentes; ausência de efeitos colaterais indesejáveis e ineficiência sobre a flora microbiana normal, evitando-se, assim, a perturbação do equilíbrio natural e, consequentemente, impedindo o estabelecimento de infeções por germes normalmente não patogénicos ou, especialmente, por formas patogénicas habitualmente controladas pela flora normal.

Da vasta gama de antibióticos produzidos, estes podem ser agrupados em 6 grupos principais: b-Lactâmicos, Aminogicosídeos, Macrolidos, Tetraciclinas, Ansamicinas e outros antibióticos.
Como referenciar: Porto Editora – antibiótico na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-12-01 13:46:32]. Disponível em