antipartícula

Uma antipartícula consiste numa partícula subatómica que possui a mesma massa que outra partícula e igual, mas com valores simétricos, de outra ou outras propriedades.
Por exemplo, a antipartícula do eletrão é o positrão, que possui carga positiva, igual em módulo à carga negativa do eletrão.
O neutrão e o antineutrão têm momentos magnéticos simétricos no sinal, relativamente aos seus spins.
A existência de antipartículas é justificada pela mecânica quântica relativista. Quando uma partícula e a sua correspondente antipartícula colidem tem lugar a aniquilação (destruição de uma partícula e da sua antipartícula).
A matéria constituída por antipartículas é designada por antimatéria. Por exemplo, o anti-hidrogénio poderá ser formado por um antiprotão e um positrão em órbita em torno dele.
O Universo é predominantemente constituído por matéria normal, e os modelos cosmológicos, que envolvem o uso de teorias de grande unificação de partículas elementares, explicam a ausência de grandes quantidades de antimatéria.
Como referenciar: Porto Editora – antipartícula na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-19 14:14:21]. Disponível em