antocerófitas

Tradicionalmente, as antocerófitas (Anthocerophyta), também conhecidas por antóceros ou antocerotas, constituem uma divisão das briófitas, agrupando pouco mais de 100 espécies. Plantas relacionadas com as algas, pela presença, na maioria das espécies, de um único cloroplasto com um pirenoide por célula, aproximam-se evolutivamente das restantes plantas terrestres pela presença de estomas (com exceção das hepáticas) e crescimento contínuo do esporófito.
Assemelhando-se superficialmente a hepáticas talosas, o gametófito das antocerófitas possui um achatamento dorsi-ventral. Frequentemente apresenta-se com forma de roseta. Os gametófitos, monoicos ou dioicos, desenvolvem na superfície dorsal os anterídios, nas chamadas câmaras anteridiais (cavidades mucilaginosas) e os arquegónios, que se encontram submersos no tecido do gametófito. Cada gametófito pode formar vários esporófitos.
Caracteristicamente, o esporófito das antocerófitas, uma estrutura ereta constituída por um pé basal e uma cápsula cilíndrica (esporângio), possui um meristema intercalar, localizado na base da cápsula, responsável pelo seu alongamento. É revestido por uma cutícula e possui atividade fotossintética. Na maioria das espécies de antocerófitas, cada célula possui um só cloroplasto, com um pirenoide.
As antocerófitas distribuem-se por seis géneros. A antócero (género Anthoceros) é a mais conhecida. Está distribuída por toda a Terra em habitates sombrios e húmidos. Algumas espécies são unissexuais e outras hermafroditas.
Como referenciar: antocerófitas in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-05-12 18:59:32]. Disponível na Internet: