Antonio Canova

Escultor italiano, nascido em 1757 e falecido em 1822, que foi um dos maiores expoentes do Neoclassicismo no seu país, tendo também trabalhado na vizinha França. Executou, entre outras obras, Amor e Psique, Paulina Borghese e Dédalo e Ícaro. São particularmente apreciados os seus jacentes.
Como referenciar: Antonio Canova in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-05-30 06:39:33]. Disponível na Internet: