António Pompílio

Poeta e jornalista angolano, António Narciso Pompílio da Silva nasceu a 5 de julho de 1964, na cidade costeira do Lobito, em Angola.
Concluiu no seu país os ensinos primário e secundário e, mais tarde, veio para Portugal, onde tirou um curso médio de Letras e Ciências na cidade de Lisboa.
De regresso a Angola, escolheu a cidade capital - Luanda - para viver, aí trabalhando na área do designer gráfico. Amante da escrita jornalística, dá a sua colaboração às páginas do Jornal de Angola e do Jornal EME.
Como muitos outros poetas seus contemporâneos, nomeadamente Jorge Macedo, João Melo, Ana Paula Tavares, Ana de Santana, João Maimona, entre outros, António Pompílio faz parte do vastíssimo conjunto de nomes que desperta para a literatura nas décadas de 80 e 90, período reconhecidamente conturbado da Angola independente.
Integrando a novíssima "geração de 80", denominada por Luís Kandjimbo como a "Geração das Incertezas", o autor deixa perceber, através da sua poesia, um "eu lírico" dominado e perturbado por um conflito interno avassalador que decorre da situação política e social vivida no seu país, cujo poder tem negado todos os valores e ideais revolucionários defendidos pelas gerações anteriores. Destruída a esperança de uma vida liberta da fome, da miséria e da repressão, o sujeito poético manifesta uma angustiante desilusão perante a sua Angola Independente. Esta angústia e esta desilusão, que se constituem como a temática nuclear que perpassa na sua poesia, são metaforizadas pelo Mar, enquanto espaço de meditação e de reflexão e mesmo entidade confidente a quem este "eu" recorre para desabafar a sua frustração. Veículo de catarse do sofrimento e do pecado, o Mar surge como uma âncora salvadora capaz de cicatrizar com o sal as feridas abertas na dignidade e na integridade ideológica do sujeito poético: "(...) Sem sombra e pecado/engolirei o mar da terra/e vomitarei nos cosmos/as âncoras do sofrimento/e/deixai-me engolir/o sal dos olhos do mar".
Membro da União de Escritores Angolanos (UEA), António Pompílio é já um nome prestigiado da literatura angolana, sendo um dos nomes que figuram na Antologia Brasileira de Carmen Lúcia Tindó Ribeiro Secco, intitulada Antologia do Mar na Poesia Africana de Língua Portuguesa do Séc. XX.
Em 1997 editou o seu primeiro livro de poesia intitulado O Sal dos Olhos do Mar, que lhe proporcionou a Menção Honrosa, do Prémio Sonangol de Literatura. É autor de obras dramáticas e de literatura infantil, sendo um dos nomes consagrados nesta área.
Como referenciar: António Pompílio in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-02-21 11:30:29]. Disponível na Internet: