António Ramalho

Pintor português, discípulo de Silva Porto, nasceu em 1858, em Barqueiros, no seio de uma família pobre, e foi muito novo para o Porto, onde trabalhou numa marcenaria, aproveitando os tempos livres para pintar. Notabilizou-se por quadros de temática realista, onde abundam as paisagens marítimas e os retratos de mulheres e crianças. Entre as obras mais relevantes estão O Lanterneiro e o retrato de D. Helena Pinto de Miranda. Enquanto decorador, salientam-se as pinturas feitas para o Palácio Soto-Maior, na Figueira da Foz, os tetos do Teatro Garcia de Orta, em Évora, e a abóbada do Palácio da Bolsa, no Porto. Ilustrou também páginas da Crónica Ilustrada.
Faleceu em 1916.
Como referenciar: António Ramalho in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-18 23:19:18]. Disponível na Internet: