António Victorino d'Almeida

Personagem polifacetada da vida cultural portuguesa, António Vitorino Goulart de Almeida de seu nome completo, nasceu em Lisboa a 21 de maio de 1940.

Estudou Música ainda criança e, aos cinco anos, já compunha peças musicais. Fez o Curso Superior de Piano do Conservatório de Música de Lisboa, tendo-o concluído com 19 valores.
Como tal, obteve uma bolsa de estudo do Instituto de Alta Cultura para estudar Composição na Escola Superior de Música de Viena de Áustria.

Foi aluno de Karl Schiske, tendo concluído o curso com distinção, sendo até agraciado com um prémio especial do Ministério da Cultura Austríaco. Morou em Viena até 1981, ocupando o cargo de adido cultural da Embaixada Portuguesa.

Como compositor, a sua obra é muito vasta, abrangendo a ópera, a música sinfónica e de câmara.

Compôs, para além de música para cinema e teatro, 17 obras sinfónicas, uma ópera, sete sonatas de piano, 28 obras de câmara, mais de 100 peças para piano e cerca de 200 melodias, uma das quais, Baunilha e Chocolate, viria a vencer o Festival da Canção de 1998, na voz de Tó Cruz.

Dirigiu também concertos com praticamente todas as orquestras portuguesas. Paralelamente, desenvolveu ainda a carreira de escritor, assumindo a autoria de obras como Histórias de Lamento e Regozijo, Coca-Cola Killer, Um Caso de Bibliofagia, Polisário, Música e Variações, Tubarão 2000 e O Que É a Música.

Esteve também ligado ao cinema como ator, tendo interpretado pequenos papéis em Amok (1993), Pandora (1996) e Capitães de Abril (2000), este último dirigido pela sua filha, Maria de Medeiros.

Integrou o elenco da série televisiva Residencial Tejo (1999), ao lado de Maria do Céu Guerra, Fernanda Borsatti, Canto e Castro, Anna Paula e Paulo Matos.

Ensaiou ainda uma curta carreira política, quando foi o cabeça de lista da força política MDP/CDE às eleições europeias de 1989, não tendo conseguido os votos necessários à sua eleição.

Pela sua extraordinária obra cultural, foi condecorado por dois Presidentes da República da Áustria: Kirchsläger e Klestil.


Como referenciar: António Victorino d'Almeida in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-26 06:40:32]. Disponível na Internet: