Aqueus

É a mais antiga família étnica na formação do povo grego. Nos seus poemas Homero refere-se aos Aqueus como um termo de carácter étnico-geográfico, designativo dos gregos que tinham participado no cerco de Troia, sob o comando de Agamémnon.
Os Aqueus chegaram à Grécia no segundo milénio. Eram um povo guerreiro, que dominava não só o fabrico do cobre mas também o seu manejamento. Supõe-se que seriam originários do Norte da Europa, devido à grande quantidade de âmbar encontrado nas suas sepulturas. Na sua chegada à Grécia continental, afastaram os denominados Pelasgos para as regiões montanhosas e foram "impondo" a sua língua que, mais tarde, deu origem ao idioma grego. Povo guerreiro, de migrações terrestres, os Aqueus não possuíam grandes conhecimentos sobre as lides marítimas, o que os fez permanecer na Grécia continental. Este facto levou ao aparecimento de uma das mais notáveis civilizações do mundo antigo, a Civilização Micénica, que nos legou inúmeras construções fortificadas de tipo ciclópico e notáveis esquemas de povoamento fortificado. Estas construções são também um reflexo de quanto este povo era severo, pragmático e belicoso.
Apesar da sua proverbial continentalidade viriam, numa fase posterior e num curto período de tempo, não muito longe do ano 1300-1250 a. C., a estabelecer contactos com os Cretenses, o que lhes permitiu adquirir alguns conhecimentos sobre a arte de navegar. Tornando-se então rapidamente marinheiros, mantiveram relações políticas com o Egito e com os Hititas, animados essencialmente por motivos comerciais.
Cerca de 1200 a. C., os Aqueus foram afastados da Grécia continental devido às pressões militares provocadas pela invasão dos Dórios. Sem terras para ocupar, instalaram-se na Ásia Menor. Acerca desta colonização aqueia da Ásia Menor, fontes hititas descrevem uma coligação de cidades aqueias que, apesar de manterem alguns laços políticos essenciais, não deixaram de rivalizar entre si na Ásia Menor ocidental. Este facto pode ser visto como a chave de alguns mistérios da lenda da guerra de Troia. De facto, alguns especialistas, apoiados nessas observações hititas, têm afirmado que os Troianos eram um ramo dos Aqueus que emigraram para a Ásia Menor, tornando-se assim rivais dos que permaneciam na Europa continental, para além de outras comunidades com afinidades étnicas estabelecidas na mesma região de acolhimento. Os Aqueus continentais ficaram confinados à Tessália e à zona setentrional do Peloponeso, que viria a denominar-se de Acaia. A Acaia era constituída por doze cidades, que formaram uma coligação em 280 a. C. Com esta liga, a região histórica dos Aqueus ganhou grande relevo na política grega, mas longe estavam já os tempos gloriosos dos primórdios da sua civilização guerreira, construtora de grandes fortalezas.
Como referenciar: Aqueus in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-16 00:55:20]. Disponível na Internet: