Arcadismo

É a influência literária exercida pelas arcádias, sobretudo pela Arcádia Lusitana (1757). Esta agremiação dedicou-se à crítica de obras e à discussão de teorias literárias. Combateu o barroquismo e tentou aliar às primitivas normas do Classicismo o racionalismo de Boileau, Muratori e Luzán. Deste modo, o Arcadismo e o movimento literário do Neoclassicismo associam-se.
O Neoclassicismo defendeu a recuperação da expressão, dos géneros clássicos, das formas e das técnicas que ganharam força no século XVI. Como normas ditou: - a condenação do cultismo e do conceptismo barrocos; - o princípio aristotélico da Arte como imitação da Natureza; - o desaparecimento da rima; - o fim ético e moral da literatura; - o equilíbrio entre a razão e o sentimento.Em Portugal, este movimento cimentou-se com traduções, como por exemplo da Arte Poética, de Boileau; com obras teóricas portuguesas como a Arte Poética (1748), do árcade Cândido Lusitano; com as Conferências Eruditas e principalmente com a atividade da Arcádia Lusitana. Hissope, de Cruz e Silva, um dos fundadores da referida instituição, é considerada a obra mais emblemática do Neoclassicismo português.
Como referenciar: Arcadismo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-21 15:54:17]. Disponível na Internet: