Arnaldo Saraiva

Professor universitário, investigador científico e literário, ensaísta, cronista e poeta, nasceu em 1939, em Casegas, na Beira Baixa. Licenciado em Filologia Românica pela Faculdade de Letras de Lisboa, doutorou-se na Faculdade de Letras do Porto, onde exerceu a função de docente de Estudos Brasileiros e Africanos, com a tese: "O Modernismo brasileiro e o Modernismo português".

Investigador especializado também nas áreas da literatura oral e marginal, fundou e dirigiu o Centro de Estudos Pessoanos, co-dirigindo, com José Augusto Seabra e Maria da Glória Padrão, o seu órgão de divulgação, a revista Persona, atividades em que se empenhou com a publicação de estudos sobre as principais figuras do Modernismo português, nomeadamente sobre Fernando Pessoa, e com a preparação da edição de alguns dos seus textos fundamentais, como a Correspondência Inédita de Mário de Sá-Carneiro e Fernando Pessoa e Orpheu III.
Tem, além disso, colaboração dispersa por inúmeras revistas e periódicos, com artigos científicos e literários, como Arquivos do Centro Cultural Português, Árvore, Cadernos de Literatura, Colóquio/Letras, JL, Jornal do Fundão ou Letras & Letras.

Como poeta, revelou-se em 1967 com Poemas, inserindo-se numa certa tendência da poesia concreta e experimental. A poesia de Arnaldo Saraiva é um dos mais reconhecidos exemplos da possibilidade de conciliação, numa escrita vanguardista, da intenção lúdica com a intenção social.
Como referenciar: Arnaldo Saraiva in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-12 10:44:10]. Disponível na Internet: