aromatizante

Os aromatizantes são aditivos alimentares que se adicionam aos alimentos para lhes conferir, suplementar ou modificar o sabor, ou ainda para mascarar o seu sabor original.

Os aromatizantes são tratados separadamente do resto dos outros aditivos alimentares, sendo esta individualização justificada na medida em que as indústrias de aromatizantes constituem um setor específico com métodos próprios e exigências particulares.
Quanto à sua origem, os aromatizantes podem ser naturais, sintéticos ou artificiais.

Por aromatizante sintético entende-se aquele que não é produzido naturalmente em oposição ao aromatizante natural. Um aromatizante artificial é aquele que, embora tenha apenas componentes naturais, não pode ser denominado de natural pois não existe naturalmente na Natureza.

Os aromas naturais são compostos de uma complexidade de químicos; nalguns, um componente limitante define as propriedades aromatizantes (exemplo do citral no óleo de limão) mas na grande maioria é o conjunto dos vários compostos químicos que produz o efeito final.

Dentro da classe dos aromatizantes naturais é possível distinguir os seguintes grupos: especiarias e ervas aromáticas, condimentos e preparados elaborados, oleoresinas, óleos essenciais ou essências, isolados, extratos, aromas encapsulados, infusões e terpenos.

Quanto à forma, os aromatizantes podem ser: líquidos, em ou em pasta. A forma líquida é a mais numerosa já que apresenta maior fidelidade ao aroma e tem uma dispersão mais uniforme no alimento.

No que diz respeito aos aromas de elaboração tecnológica, estes podem ser provenientes da torrefação, combustão, sintetizados por fermentação ou elaborados biotecnologicamente.


Como referenciar: aromatizante in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-22 10:13:06]. Disponível na Internet: