Arquitetura Civil de Roma

O urbanismo racional dos romanos contemplava dois tipos distintos de arquitetura civil, ou seja, dois tipos de habitações adaptadas a dois tipos de ocupantes radicalmente opostos: a domus e a insula.
A domus era uma residência particular, criada para satisfazer as exigências requintadas dos cidadãos mais abastados, que podiam gozar de uma habitação confortável e esteticamente agradável. Este tipo de habitação podia muitas vezes comportar um espaço interior ajardinado, um atrium e uma piscina. A insula era uma habitação coletiva, um edifício esguio e menos robusto, que servia de alojamento às massas populares e que, na cidade de Roma, se disseminavam pelas suas colinas. Estas construções, de tijolos e de madeira, sujeitas a serem atingidas por uma derrocada ou por um incêndio (porque estes materiais são muito mais perecíveis do que a pedra utilizada nos edifícios mais nobres), eram vitais para o bom funcionamento do império, tais como as pontes e templos.
Uma das singularidades da arquitetura romana foi aliar a economia de meios à descoberta de uma grande eficácia funcional, bem patente nas obras monumentais, nomeadamente nas vias construídas para durar séculos, e os seus alicerces ainda hoje podem ser usados. Atualmente, das insulae pouco resta. Em Roma, apenas existe um exemplo, junto à Praça de Veneza (encostado às escadas de Aracoeli). Seriam vários milhares em Roma, albergando gentes de todo o género. Esta "ilhas" eram locais perigosos, sobretudo à noite, e nelas apinhavam-se centenas de pessoas que viviam em edifícios de vários andares com divisões acanhadas e, como se pode calcular, sem quaisquer condições. No ano de 64 da nossa era um enorme incêndio destruiu inúmeras insulae e matou milhares de pessoas. Segundo a tradição, este incêndio terá sido ordenado pelo próprio imperador Nero, que atribuiu as culpas aos cristãos. No entanto, muitos creem que o objetivo do "tirano" seria a destruição da cidade e a construção de uma nova em moldes mais modernos.

Como referenciar: Arquitetura Civil de Roma in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-10 03:03:35]. Disponível na Internet: