Arsenal

O Arsenal Football Club foi fundado a 25 de dezembro de 1886 em Woolwich, no Norte de Londres, na Inglaterra, depois da chegada, para trabalhar no arsenal local, de um jogador de futebol do Nottingham Forest, Fred Beardsley. Entusiasmado com a sua presença, David Danskin criou uma equipa de futebol com um grupo de trabalhadores. Para o efeito fez uma reunião no dia de Natal de 1886 num pub junto ao arsenal de Woolwich, daí advindo o nome do clube, na altura Royal Arsenal. Entretanto, Beardsley pediu equipamentos aos seus antigos colegas de Nottingham, tendo sido enviados uns de camisolas vermelhas e calções brancos, cores que ainda hoje utilizadas pelo clube.
Cinco anos depois, a equipa passou a denominar-se Woolwich Arsenal e começou a procurar um campo próprio. A 6 de setembro de 1912 foi inaugurado o Campo de Highbury, atual Estádio de Highbury. Dois anos depois, o clube passou a designar-se apenas de Arsenal, embora também seja conhecido por "gunners" (armeiros) por ter tido origem num arsenal.
Em 1919 o Arsenal passou a integrar a I Divisão inglesa, através de um processo de bastidores pouco ortodoxo que teve por mentor o presidente do clube Henry Norris. Desde então o clube londrino nunca mais deixou de militar na I Divisão, sendo o recordista de Inglaterra nessa matéria. O primeiro título surgiu em 1929/1930 com a conquista da Taça de Inglaterra, sucedido na temporada seguinte com o triunfo no campeonato. Na altura, a equipa era orientada por Herbert Chapman, treinador contratado em 1925, que era considerado o melhor de Inglaterra. Em 1933, o técnico ordenou que as mangas do equipamento passassem a ser brancas para dar mais distinção e ainda hoje se mantêm desse modo. Chapman morreu de pneumonia em janeiro de 1934. Mas equipa, depois de ter perdido três jogos consecutivos, recuperou a moral e venceu o campeonato. No ano seguinte, o Arsenal voltou a vencer o campeonato, o terceiro consecutivo, muito graças à contribuição do goleador Ted Drake.
Após a Segunda Guerra Mundial, na qual morreram nove jogadores do Arsenal, o clube entrou em declínio, só recuperando o prestígio em 1970. Nesse ano, conquistou a Taça das Cidades com Feira, uma importante prova europeia, ao bater na final os belgas do Anderlecht. Na temporada seguinte, os "gunneres" conquistaram a taça e o campeonato ingleses. Na altura, a estrela da equipa era o avançado Charlie George.
Mas de novo o Arsenal entrou em crise de conquistas, só recuperando no final da década de 80. Na temporada de 1988/1989, o Arsenal ganhou o campeonato graças a um golo obtido no último jogo frente ao Liverpool pelo médio Michael Thomas, que anos mais tarde viria a jogar no Benfica. Dois anos depois o Arsenal voltou a conquistar o campeonato.
Em 1993/1994 veio a glória europeia com o triunfo na Taça das Taças, competição que substituiu a Taça das Cidades com Feira. Na final o Arsenal bateu o Parma de Itália por 1-0.
Já só no final da década de 90, durante a qual brilhou o atacante Ian Wright e o guarda-redes David Seaman, regressou aos títulos. Em 1997/98, a equipa, treinada pelo francês Arséne Wenger, ganhou o campeonato e a taça, assumindo-se definitivamente como um sério adversário do dominador Manchester United. Nesse período, chegou a jogar no Arsenal o jogador internacional português Luís Boa-Morte.
Em 2001/02 o Arsenal voltou a conquistar a Primeira Liga, assim como a Taça de Inglaterra, destacando-se na equipa o avançado francês Thierry Henry, o melhor marcador do campeonato.
Como referenciar: Arsenal in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-05 23:03:40]. Disponível na Internet: