arsénio

O arsénio (As) é um elemento químico semimetálico, tri ou pentavalente de cor cinzento-aço, quebradiço e com brilho metálico, que se localiza no grupo 15 e período 4 da Tabela Periódica.
Possui número atómico 33 e massa atómica 74,921 60.
O arsénio foi descoberto na Idade Média (séc. XIII), cerca de 1250 por Magnus, na Alemanha.
O nome arsénio deriva do grego arsenikon que significa amarelo-ouro.
Analogamente ao fósforo, o arsénio apresenta-se também em diversas modificações alotrópicas, como o arsénio cinzento (metálico) que é estável e se obtém aquecendo arsenamina, ou o arsénio amarelo (não metálico), que é metaestável e, ao ser arrefecido rapidamente, dá lugar a vapor de arsénio.
O arsénio encontra-se, por vezes, em estado puro, como arsénio nativo. Este cristaliza no sistema romboédrico, é geralmente macio, granular e às vezes estalactítico e reniforme.
Mais frequentemente, encontra-se na forma de arsenietos metálicos, sulfuretos e como óxido de arsénio.
Obtém-se por aquecimento da arsenopirite (sulfureto de ferro e arsénio) ou da pirite de níquel arsenida (sulfureto de níquel e arsénio). Aquecendo estes minérios na ausência de ar, o arsénio separa-se por sublimação, sendo recolhido num recipiente frio.
O arsénio utiliza-se como aditivo do chumbo nos grãos para armas de caça, como raticida e inseticida, para conservar peles e, no fabrico de vidro, como descorante.
O composto mais conhecido é, sem dúvida, o trióxido de arsénio (As2O3) ou, simplesmente, arsénio, o veneno clássico. Este compostos é, na verdade, altamente tóxico. A décima parte de um grama pode ser uma dose letal se não se fizer vomitar a tempo quem o ingeriu ou se não se lhe administrar um antídoto que pode ser hidróxido férrico recém-precipitado ou óxido de magnésio.
Como referenciar: arsénio in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-26 23:41:03]. Disponível na Internet: