Arte e Natureza

Volume póstumo de Latino Coelho, publicado em 1923, com um interessante prefácio de Henrique Lopes de Mendonça, onde se apreciam sobretudo as qualidades estilísticas do autor da versão da Oração da Coroa de Demóstenes, que compila artigos dispersos por periódicos como O Portugal Artístico, A Arte ou Artes e Letras. Na realidade, excetuando o primeiro texto, "Sintra", onde se evocam as seduções do "jardim das Espanhas e paraíso da Europa", todos os artigos se ocupam de questões relacionadas com a arte. "Igreja Santa Maria de Belém" e "Porta principal da Igreja de Belém" partem de descrições dos Jerónimos para a análise do estilo manuelino e da sua simbologia no contexto do reinado de D. Manuel. Outros estudos, como "Convento da Batalha e Capela do Fundador", "As estátuas para o Arco da rua Augusta" e "A Torre de S. Julião da Barra" apresentam reflexões teóricas sobre o papel da arte como repositório das memórias coletivas de um povo. "A primeira reflexão", análise ao quadro de Gustavo Sus surgida nas páginas de Artes e Letras, serve de pretexto a considerações sobre o Realismo e o Naturalismo em arte.
Como referenciar: Arte e Natureza in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-20 10:15:48]. Disponível na Internet: