Assunção Cristas

Política e professora universitária, Maria de Assunção Oliveira Cristas Machado da Graça nasceu em Luanda em 1974. Foi ministra em diferentes governos e presidente do CDS-PP entre 2016 e 2020.

Licenciada em Direito pela Universidade de Lisboa, em 1997, Assunção Cristas obteve o doutoramento em Direito Privado em 2005, na Universidade Nova de Lisboa, onde exerce atividade docente.

Filiada no CDS-PP desde 2007, na sequência da campanha relativa ao referendo sobre a despenalização do aborto – em que se assumiu como opositora da despenalização – Assunção Cristas foi pela primeira vez eleita deputada à Assembleia da República em 2009.

Dois anos depois assume a pasta de ministra da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território, no governo de coligação PSD/CDS-PP liderado por Pedro Passos Coelho.

Em 2015, com a formação do governo liderado por António Costa e com o anúncio de Paulo Portas de que não se recandidataria à liderança do CDS-PP, Assunção Cristas assume-se como candidata à chefia dos centristas. Vencida a disputa interna, Cristas iniciou funções em 2016.

No ano seguinte, protagoniza uma candidatura à Câmara Municipal de Lisboa, conseguindo o melhor resultado de sempre do CDS-PP, com 20,57%. Reeleita para a liderança do partido em 2018, Cristas acaba por apresentar a demissão no seguimento das legislativas de 2019, em que o CDS-PP não foi além dos 4,2%, tendo sido sucedida por Francisco Rodrigues dos Santos.
 

Como referenciar: Porto Editora – Assunção Cristas na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-20 01:14:06]. Disponível em