ativo (economia)

Na definição de ativo é normalmente incluído qualquer bem ou direito na posse de um determinado sujeito económico e que, nesse contexto, constitui parte do património desse mesmo sujeito. Mais especificamente e ao nível da contabilidade das empresas, o ativo apresenta-se como uma das partes do balanço, normalmente o lado esquerdo quando este é apresentado na forma horizontal, que é, aliás, a forma mais usual.
Como parte do balanço de uma empresa, o ativo representa o conjunto de bens e direitos dessa mesma empresa num determinado momento.
No âmbito do sistema contabilístico, o ativo pode ser dividido primariamente em ativo imobilizado, que compreende os ativos que previsivelmente permaneçam na empresa mais de um ano, e ativo circulante, que, como o próprio nome indica, abarca os ativos que circulam mais rapidamente, aqui se incluindo os stocks de existências, as dívidas de terceiros e as disponibilidades. O ativo imobilizado é constituído pela classe de imobilizações, que por sua vez inclui quatro subclasses: investimentos financeiros, que representam as aplicações financeiras efetuadas pela empresa em partes de capital de outras entidades, obrigações, empréstimos, imóveis, etc., com carácter de médio ou longo prazo (superior a um ano); imobilizações corpóreas, onde se inclui a dotação da empresa em termos de terrenos, edifícios, equipamento básico, equipamento de transporte, ferramentas e utensílios, equipamento administrativo, taras e vasilhame, etc.; imobilizações incorpóreas, que inclui, entre outros, o investimento da empresa em despesas de instalação, despesas de investigação e desenvolvimento, propriedade industrial, trespasses, etc.; imobilizações em curso, que inclui basicamente o valor do investimento já realizado num determinado ativo (um edifício, por exemplo) ainda não concluído à data de elaboração do balanço em causa.
O ativo circulante é constituído pelas seguintes classes fundamentais: existências, onde estão incluídos os stocks de mercadorias, matérias-primas, subsidiárias e de consumo, produtos acabados e intermédios, produtos e trabalhos em curso, sub-produtos, desperdícios, resíduos e refugos existentes na empresa no momento ao qual se reporta o balanço; dívidas de terceiros, que inclui as dívidas relativamente às quais a empresa é credora face a clientes, Estado e outros entes públicos, etc.; disponibilidades, que inclui os meios mais líquidos à disposição da empresa, nomeadamente dinheiro em caixa, depósitos bancários, títulos negociáveis, etc.
A apresentação do ativo dentro do balanço é normalmente feita por ordem crescente de liquidez (facilidade de transformação de cada ativo em dinheiro), começando então pelas imobilizações, seguindo-se as existências, as dívidas de terceiros e as disponibilidades.
Como referenciar: ativo (economia) in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-25 00:00:22]. Disponível na Internet: