Augusto dos Anjos

Poeta brasileiro, Augusto de Carvalho Rodrigues dos Anjos nasceu a 20 de abril de 1884, em Pau d'Arco, em Paraíba do Norte, no Brasil.
Nascido de uma família de proprietários de engenho, Augusto dos Anjos obteve, em 1907, o bacharelato em Direito pela Faculdade do Recife e, em 1910, partiu para o Rio de Janeiro, onde lecionou durante algum tempo. Em 1914, transferiu-se para a cidade de Leopoldina, em Minas Gerais, onde tomou o cargo de diretor do grupo escolar Ribeiro Junqueira. Publicou algumas poesias no jornal paraibano O Comércio e escreveu um único livro de poesias, Eu, publicado em 1912, onde aborda as temáticas da morte, da morbidez e do pessimismo, através de termos técnicos e extravagantes, transmitindo não só uma profundidade filosófica, como também uma fantasia dos seus pensamentos pelo mundo científico. Augusto dos Anjos, uma pessoa sensível, introspetiva, padecendo de debilidade física, ficou conhecido como o Poeta da Morte.
A 12 de novembro de 1914, Augusto dos Anjos faleceu, vítima de uma pneumonia dupla.
Em 1920, foi publicada a 2.ª edição de Eu que já alcançou mais de 30 edições, o que prova que Augusto dos Anjos é um dos grandes poetas brasileiros.
Como referenciar: Augusto dos Anjos in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-04 10:25:08]. Disponível na Internet: