Austrália

Geografia
País da Oceânia. É a maior ilha do Mundo e um dos maiores países, possuindo uma área de 7 686 850 km2. A Austrália fica situada no Hemisfério Sul, entre o oceano Pacífico e o oceano Índico. Está separada da Indonésia, a norte, pelos mares de Timor e de Arafura; da Papua-Nova Guiné, a nordeste, pelo Estreito de Torres; da Nova Zelândia, a sudeste, pelo mar da Tasmânia; e da Antártida, a sul, pelo oceano Índico.
As principais cidades da Austrália situam-se no sudeste do país, como, por exemplo, Sydney, a maior cidade, com 4 305 500 habitantes (2004), Melbourne (3 659 700 hab.) (2004), Brisbane (1 553 400 hab.) (2004), Adelaide (1 093 200 hab.) (2004), Newcastle (505 600 hab.) (2004) e Camberra (330 700 hab.) (2004), a capital federal. No sudoeste, destaca-se a cidade de Perth (1 394 400 hab.) (2004). Ao longo de mais de 36 000 km de linha de costa encontram-se magníficas praias. A Grande Barreira de Coral, um vasto complexo de recifes coralígenos, prolonga-se por 2000 quilómetros, da costa de Queensland até à Papua-Nova Guiné. Com uma largura de cerca de 300 quilómetros, é o maior recife coralino do mundo - podendo inclusive ser vista do espaço - e abriga numerosas espécies de corais, peixes e moluscos. Foi classificada pela UNESCO como Património Mundial Natural em 1981.
Embora na sua maior parte o país seja formado por desertos, existem também florestas no norte, ao longo da costa oriental, na Tasmânia e no extremo sudoeste, porque são as áreas com maior pluviosidade. Entre as árvores mais conhecidas, destacam-se as acácias e numerosas espécies de eucaliptos.
O longo isolamento da Austrália em relação a outras massas continentais reservou-lhe maravilhas zoológicas ímpares. Há cerca de 200 milhões de anos, a Austrália fazia parte do grande continente meridional de Gondwana, juntamente com a Antártida, a América do Sul e a África. Quando Gondwana se desagregou, deixou a Austrália isolada. Aqui desenvolveram-se muitas espécies de marsupiais, como os coalas e os cangurus, e de aves, como as emas e os papagaios, além do exótico ornitorrinco.

Clima
A maior parte do território da Austrália, em especial o interior e o setor ocidental, apresenta características desérticas, com precipitações muito escassas e temperaturas elevadas, com grandes amplitudes diurnas e anuais. O Grande Deserto de Vitória e o Grande Deserto de Areia ocupam vastas áreas do país. As áreas de menor latitude do norte e do nordeste possuem um clima tropical, com a estação mais quente a registar fortes precipitações, sofrendo com frequência a passagem de tufões. No sudeste, onde se concentra a maior parte da população, o clima é temperado marítimo. O clima temperado mediterrânico observa-se na faixa litoral do sudoeste.

Economia
Apesar de dispor apenas de 2% de solo arável em relação à sua área, a Austrália é um importante produtor e exportador de trigo. Além deste, são também significativas as produções de aveia, cevada, cana-de-açúcar, algodão, bananas e citrinos. A criação de gado, com destaque para os ovinos e os bovinos, coloca a Austrália entre os maiores exportadores de carne e confere-lhe o primeiro lugar na produção de lã.
A exploração dos vastos recursos minerais, iniciada com o ouro, constitui outra importante fonte de receita do país. Além do ouro, são importantes as produções de carvão, chumbo, prata, níquel, cobre, bauxite e urânio. O setor industrial, de desenvolvimento mais recente, concentra-se no sudeste do país e dedica-se, sobretudo, à produção de bens alimentares, material de transporte e maquinaria. Os principais parceiros comerciais da Austrália são os Estados Unidos da América, o Japão, a Coreia do Sul e o Reino Unido.
Indicador ambiental: o valor das emissões de dióxido de carbono, per capita (toneladas métricas,1999), é de 18,2.

População
A população da Austrália, maioritariamente descendente de europeus, é de 20 264 082 habitantes (est. 2006), o que representa uma densidade populacional de 3 hab./km2, uma das menores do mundo. As taxas de natalidade e de mortalidade são, respetivamente, de 12,14%o e 7,51%o. A esperança média de vida atinge 80,5 anos. O valor do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,939 e o valor do Índice de Desenvolvimento ajustado ao Género (IDG) é de 0,938 (2001). Estima-se que em 2025 a população seja de 23 023 000 habitantes. Os descendentes de europeus compõem 95% da população, ao passo que os Aborígenes, a população autóctone da Austrália, representam apenas 2%. O catolicismo e o anglicanismo são as religiões maioritárias. A língua oficial é o inglês.

História
A descoberta da Austrália pelos Europeus verificou-se no início do séc. XVII. Os holandeses não consideraram o território atrativo e abandonaram a intenção da sua colonização. Em 1770, após uma viagem pelo oceano Pacífico, o navegador britânico James Cook reclamou o território para a Grã-Bretanha e batizou-o de Nova Gales do Sul. Após a instalação da primeira colónia penal no final do séc. XVIII, próximo da atual cidade de Sydney, os primeiros colonizadores começaram a chegar e fundaram as cidades de Perth, Adelaide e Melbourne. A primeira descoberta de ouro só foi feita em 1851. A vinda de colonos de britânicos, atraídos pelas riquezas naturais e pelas potencialidades na criação de gado, continuou ao longo do séc. XIX e início do séc. XX.
Os seis territórios administrativos, entretanto formados, constituíram em 1901 um Estado federal, a Comunidade da Austrália, integrado no Império Britânico. A vida australiana tem sofrido grandes alterações na composição da população desde o fim da Segunda Guerra Mundial, altura em que se registou um aumento demográfico acentuado atribuído à imigração. Em 1945, 90% dos habitantes era de origem britânica ou irlandesa. Desde então, surgiu um grande afluxo de italianos, gregos, holandeses, alemães, malteses, polacos, libaneses, vietnamitas e cambojanos, muitos deles, antigos refugiados.
Os seis estados (Nova Gales do Sul, Vitória, Queensland, Austrália Meridional, Austrália Ocidental e Tasmânia) têm governos próprios desde 1850. Cada estado tem um governo mas com autonomia limitada. O monarca britânico é o chefe de Estado, representado por um governador-geral e em cada estado por um governador. É uma federação com governo centralizado.
Nestes últimos anos a Austrália viu-se confrontada com uma grave crise económica, com o desemprego a atingir os 10% e com os consequentes problemas sociais. Contudo, estes problemas têm vindo a ser superados; em 2006 o desemprego era de 5,2%, atingindo o mais baixo valor dos últimos vinte anos. Os Australianos conseguiram desenvolver uma indústria capaz de competir com os mercados japonês, sul-coreano e de Taiwan. Depois de 1992, a posição da monarquia tem sido posta em causa assim, como a eventualidade da sua abolição. Nos últimos anos, têm crescido os movimentos em defesa dos direitos históricos dos Aborígenes.
Como referenciar: Austrália in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-01-20 10:45:45]. Disponível na Internet: