avalancha

Uma avalancha é um movimento de massas de neve, que a partir de um ponto se comunica a toda a massa de neve depositada sobre a encosta de uma montanha. As avalanchas ocorrem em todas as regiões, onde as condições de inclinação da encosta da montanha e a taxa de precipitação da neve são elevadas.
Distinguem-se fundamentalmente dois tipos de avalanchas: as avalanches pulverulentas e as avalanchas densas. Com base em critérios físicos, cada um destes tipos de avalanchas se subdivide em várias subcategorias. Uma avalancha é antes de mais um deslizamento fluido, cuja forma é determinada pelas propriedades físicas da neve depositada em toda a zona percorrida e pela topografia, por vezes complexa, da zona interior onde a massa de neve se desloca.
As avalanchas pulverulentas são uma mistura de ar e neve cuja dinâmica depende principalmente da interação da neve que se encontra à frente da avalancha e da topografia do terreno. É notável a que resulta do impulso da gravidade e cuja massa cresce pela incorporação da neve que se encontra à frente. Conhecendo a topografia e a densidade da neve no local, pode-se calcular com bastante aproximação a dimensão e a velocidade da avalancha pulverulenta num determinado ponto da trajetória. As avalanchas pulverulentas atingem velocidades elevadas cerca de 360 km/hora, a sua densidade é baixa e as suas proporções são significativas, podendo atingir algumas centenas de metros de altura. As avalanchas densas são mais semelhantes a uma corrente hidráulica do tipo torrencial, pelo menos atendendo à zona onde se desloca. Da mesma maneira que numa corrente, distinguem-se uma zona de acumulação, a zona de escoamento e uma zona de paragem ou depósito.
É na zona de acumulação que a neve vai sendo posta em movimento progressivo. O movimento pode parar antes da zona de escoamento se a energia não for suficiente para ultrapassar a coesão ou a rutura ou cisalha- mento da neve acumulada. Se o escoamento se inicia com energia suficiente a avalancha atinge um regime relativamente estável. Se a velocidade frontal e a sua altura variam pouco e a pendente e o perfil transversal se mantêm constantes e as características do relevo não contrariarem o escoamento a avalancha densa pode passar ao regime de avalancha pulverulenta. Na zona de escoamento a velocidade da frente pode variar entre os 40 e os 100 km/hora e a altura pode variar de 1 a 30 metros.
A saída da zona de escoamento corresponde, em geral, por razões geomorfológicas, a uma redução significativa da inclinação, pelo que ocorre uma diminuição da velocidade frontal. Os efeitos dinâmicos de uma avalancha densa são muito mais fáceis de compreender do que os de uma avalancha pulverulenta. Numa avalancha densa predominam os efeitos de choque provocados por uma deslocação de uma grande massa.
Como referenciar: avalancha in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-13 21:38:15]. Disponível na Internet: