Avito

Imperador Romano do Ocidente, também chamado Ávitos, reinou entre 455 e 456. Pertenceu ao grupo de imperadores "bizantinos" ocidentais. Foi bispo depois de afastado do império.
Epárquio Avito, sogro de Sidónio Apolinário, grande poeta e epistológrafo, foi proposto para o trono imperial como candidato da nobreza galo-romana depois da morte de Petrónio Máximo. Para ascender ao sólio imperial, fundamentava-se num tratado de não agressão acordado com os Visigodos em 439, que usou depois contra Atila em 451. Faltavam-lhe, no entanto, apoios firmes e decisivos em Itália. Em 455, ascendeu ao trono, mas sem frande força política e militar. Enquanto os seus aliados Godos se empenhavam na Hispânia, Avito acabou por ser derrotado por Recimero e Majoriano em Piacenza. Foi depois forçado a ser bispo, embora não tenha desdenhado tal múnus, posteriormente. Morreu durante uma viagem a Clermont, na Gália, talvez de causa natural, e foi sepultado em Brioude, no santuário de St. Julien.
Como referenciar: Avito in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-01-17 00:49:37]. Disponível na Internet: