azevinho

Nome vulgar, no continente português, do género Ilex da família das Aquifoliáceas. O azevinho Ilex aquifolium, que tanto pode ser uma árvore como um arbusto, é uma planta dioica perene, de copa cónica, normalmente densa, cuja altura não ultrapassa, geralmente, os 10 metros. A casca do caule e dos ramos velhos é, em geral, de cor cinzenta. Nos ramos novos a casca é verde.
As folhas são persistentes, pecioladas, simples, ovado-elípticas, coriáceas, glabras e de cor verde escura brilhante na página superior. As do tipo juvenil são onduladas e espinhoso-dentadas e as do tipo adulto são planas e inteiras. A forma das folhas pode variar na mesma planta entre a parte baixa e a parte alta da copa.
As flores, flagrantes, são unissexuais e nascem, geralmente, em pequenos grupos nas axilas das folhas. O cálice é constituído por quatro peças soldadas e uma corola de cor branco-creme ou rosada, com quatro peças levemente soldadas na base ou, então, quase livres. Nos exemplares masculinos, as flores possuem quatro estames que se formam entre os lóbulos da corola. Os estames estão soldados na base da corola e possuem um vestígio de ovário no centro. Nas flores femininas, o ovário é súpero. Muito raramente aparecem flores hermafroditas. A floração ocorre entre maio e junho.
O fruto, cujo diâmetro oscila entre 7 e 10 milímetros, é uma drupa, baciforme, globosa, lisa e de cor vermelho brilhante, com três a cinco pequenos lóculos no interior. É venenosa pela presença da substância ilicina. Amadurece no inverno e pela sua cor torna-se muito vistoso, em contraste com as folhas escuras, e tendo em conta que nessa época a restante vegetação, sendo de folha caduca, não apresenta folhas. As folhas e os frutos são muitas vezes utilizados como ornamento pelo Natal.
O Ilex aquifolium também é popularmente conhecido por pica-folha, indivíduos com folhas do tipo juvenil, visqueiro, xardo e zebro.
Na ilha da Madeira é designada por azevinho a espécie Ilex canariensis (azevinho-das-Canárias ou azevinho-das-rochas). É uma pequena árvore ou arbusto que difere pelas folhas ovadas a lanceoladas, mais coriáceas, e pelo tamanho das flores e dos frutos que são menores. Esta espécie é também espontânea nas ilhas Canárias.
O azevinho distribui-se pela Europa, Mediterrâneo e Ásia, sendo abundante no Norte da Península Ibérica em bosques de carvalhos, faias, azinheiras e pinheiros, nas zonas menos degradadas.
É cultivado como planta ornamental e pela madeira de boa qualidade, que é utilizada em marcenaria. Quando tingida de negro substitui ou falsifica o ébano.
Como referenciar: Porto Editora – azevinho na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-12-05 08:33:46]. Disponível em