Baal-Zebub

O nome deste deus da mitologia filisteia, protetor da cidade de Ekron e chefe do panteão, significa o senhor das moscas. O seu nome permite a suposição de ter sido um dos nomes de Baal. Pode também ser o mesmo que Beel-Zebub, um dos nomes primitivos do Demónio da religião cristã. Como outra denominação aparece Beelzebul, sendo no início da sua veneração conhecido como Baal, o príncipe.
Com o aparecimento do Judaísmo deu-se uma característica demoníaca ao deus, passando o seu nome a figurar como um dos do Demónio. Houve inclusive casos de possessão demoníaca atribuídos a esta personagem.
Inúmeras identidades foram dadas a este deus ao longo dos tempos, entre as quais a da personificação do pecado da gula, a de ser um dos cinco demónios poderosos do Inferno (com Astaroth, Lúcifer, Beherit e Satan) e a de ser um dos anjos que cedeu à tentação do orgulho e se revoltaram contra Deus, juntamente com Leviatan e Lúcifer.
Como referenciar: Baal-Zebub in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-12 09:17:56]. Disponível na Internet: