balança comercial

A balança comercial de um dado país regista todas as transações de mercadorias entre residentes e não-residentes desse país processadas durante um período de tempo determinado (normalmente, um ano). Logo, o seu saldo é determinado pela diferença entre o montante das exportações (EXP) e o montante das importações (IMP) de bens verificadas num ano. Se EXP>IMP, existe um superavit comercial. Inversamente, existirá um deficit comercial se EXP<IMP.
Por exemplo, em 1994 Portugal importou 4 480 124 milhões de escudos (22 346 764 298 de euros) de mercadorias (valores CIF), tendo exportado 2 975 639 milhões de escudos (14 842 424 756,33 de euros) - valores FOB, o que implica um déficit comercial de 1 504 485 milhões de escudos (7 504 339 541,70 de euros). Da relação entre o montante das importações e o das exportações de um país num dado ano retira-se o importante conceito de taxa de cobertura das importações pelas exportações. Esta taxa não é mais do que a proporção em que as exportações cobrem as importações. No exemplo dado acima, a taxa de cobertura portuguesa em 1994 foi de 66,4% (EXP/IMP).
A importância da taxa de cobertura reside no facto de ela nos dar um noção do grau de (in)dependência comercial de um país face ao exterior.
Note-se que a Balança Comercial pode ser referente às transações de um país com todos os restantes, como também se poderá referir (como é frequente) às trocas comerciais entre dois países ou entre um país e um grupo de outras nações. Fala-se então do défice comercial português em relação a Espanha, do superavit português em relação a Angola e da taxa de cobertura das exportações de Portugal em relação a um conjunto de países. Em 1993, Portugal exportou 79 280 milhões de escudos (395 446 972,79 de euros) para os países extracomunitários, tendo deles importado mercadorias no valor de 114 910 milhões de escudos (573 168 663,52 de euros). A taxa de cobertura desse ano em relação ao comércio com esses países foi, por isso, de 54,71%.
Como referenciar: balança comercial in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-21 22:38:27]. Disponível na Internet: