Basílica de S. Pedro

Os principais arquitetos intervenientes nesta obra de estilos preponderantemente renascentista e barroco foram Leon Battista Alberti, Bernardo Rosselino, Bramante, Michelangelo Buonarroti, entre outros. O local onde foi erigida a Basílica Vaticana era ocupado pelo Circo de Nero, no local da Roma Imperial onde foi martirizado e sepultado S. Pedro, o principal apóstolo do cristianismo. O Papa S. Anacleto construiu aí um pequeno templo, substituído depois por uma basílica, em 324, pelo imperador Constantino, terminada em 349 pelo seu filho Constâncio. Ao longo dos séculos este monumento foi sendo enriquecido com doações de papas e príncipes.
Nicolau V, no século XV, seguindo os conselhos do arquiteto Leon Battista Alberti e os planos de Bernardo Rossellino, decidiu reestruturar este espaço. Algumas partes do edifício foram demolidas e foi iniciada a conceção da nova tribuna, interrompida com a morte do pontífice. Em 1506, o Papa Júlio II retomou a obra. Bramante demoliu, então, parte do velho edifício para construir uma igreja classicizante, com uma planta de cruz grega inspirada no Panteão, também em Roma.
Na decoração da obra sucederam-lhe Frei Giocondo, Rafael, Giuliano de Sangallo, Baldassare Peruzzi, Antonio de Sangallo, o Jovem, e Michelangelo. Este último interpretou e enriqueceu o projeto de Bramante com uma cúpula para a cobertura da basílica. Seus sucessores foram Vignola, Pirro Ligorico, Giacomo della Porta e Domenico Fontana. No pontificado de Paulo V a basílica foi restabelecida e voltou-se a uma planta de cruz latina com o arquiteto Carlo Maderno (1607-1612).
A sua grandiosa fachada resulta da aplicação da ordem coríntia patente nas colunas e pilastras ornamentais que enquadram o monumental pórtico. Está coroada por um ático balaustrado que sustém 13 estátuas representativas de figuras do cristianismo. À morte de Carlos Maderno, em 1629, a direção das obras foi entregue a Giancarlo Bernini, que introduziu o barroco, nomeadamente através do seu famoso baldaquino de bronze (1624-1633). No pontificado de Alexandre VII foram também realizadas obras na Praça de S. Pedro idealizadas e dirigidas por Bermini.
Como referenciar: Basílica de S. Pedro in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-30 05:41:35]. Disponível na Internet: