Batalha de Breitenfeld

Batalha integrada na Guerra dos Trinta Anos entre o rei Gustavo II Adolfo da Suécia (1611-1632) e os generais imperialistas Tilly e Poppenheim. O embate, que decorreu em setembro de 1631, deve o seu nome à localidade alemã de Breitenfeld, situada nas imediações de Leipzig. Esta batalha insere-se nos conflitos entre católicos e protestantes no centro da Europa, que vinham já do início do século com a formação da Liga Evangélica (1608) e da Santa Liga Católica (1609). Estas quezílias alastram também à Dinamarca (1625) com a intervenção do rei Cristiano IV. A paz chega em 1629, com o acordo de Lübeck, ficando os católicos com quase todo o norte da Alemanha. Contudo, as ambições políticas do rei sueco Gustavo II Adolfo, apoiado financeiramente pela França, criam novamente conflitos entres católicos e protestantes, verificando-se o primeiro confronto em Breitenfeld, onde o seu exército de 23 mil, mais 17 mil saxões, se confrontou com os 32 mil homens de Tilly. Morreram 4000 suecos e 2000 saxões e da parte alemã pereceram 7600 homens. Em 1642 verificou-se uma segunda vitória sobre os imperialistas, levada a cabo por Lennart Torstensen que derrota 18 mil alemães com o seu exército de 15 mil homens.
Como referenciar: Batalha de Breitenfeld in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-18 08:22:48]. Disponível na Internet: