Batalha de Gergóvia

Batalha travada entre as tropas de César e os gauleses liderados por Vercingétorix, na cidade de Gergóvia, na região de Arverne (Puy-de-Dôme), no início do verão de 52 a. C.
César estava aquartelado com uma pequena força no Norte da Itália quando recebe notícias de uma sublevação na Gália, comandada por Vercingétorix. Com os gauleses entre ele e o grosso do seu exército estacionado no Norte da Gália, transfere o comando e avança.
O recontro dá-se em Gergóvia. Os gauleses, cerca de 25 000 entre arvernos e aliados, ocupam a praça forte e o planalto vizinho; os romanos, com 24 000 efetivos, montam um cerco largo em redor de todo o espaço. Para iludir os gauleses César lança um falso ataque por sudoeste, que parece ser correspondido, e um outro a norte contra o acampamento gaulês estacionado junto à base da muralha. Vercingetórix responde e avança com uma vaga de assalto maciça sobre o planalto vizinho, deixando aparentemente a cidade sem defesa. Os romanos progridem com a sua VIII legião (cerca de 4000 homens) por este em direção à porta da cidadela, sendo surpreendidos pelos gauleses que os obrigam a retirar com pesadas baixas, cerca de 700 legionários e 46 centuriões mortos.
César perde este confronto, mas vencerá algumas semanas mais tarde em Alésia.
Como referenciar: Batalha de Gergóvia in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-09 03:04:33]. Disponível na Internet: