Batalha de Stamford Bridge

Haroldo II, o último dos líderes saxões, um eficiente chefe militar, foi rei de Inglaterra de 6 de janeiro de 1066 a 14 de outubro do mesmo ano. Por volta de 1064 foi derrotado no mar e capturado por Guilherme, duque da Normandia; para assegurar a sua libertação foi obrigado a jurar apoiar Guilherme na conquista do trono inglês.

O rei Eduardo durante a sua vida sempre favoreceu os normandos, mas à sua morte recomendou que o trono fosse entregue a Haroldo, que foi eleito e coroado pelo conselho real. Guilherme reclamou os seus direitos, sendo apoiado pelo seu irmão, o conde de Tostig, e por Haroldo III da Normandia.

Tostig e os seus aliados normandos invadiram o Yorkshire e depois de vários sucessos militares foram totalmente derrotados pelas forças inglesas em Stamford Bridge, a 25 de setembro de 1066. Os dois foram mortos e três dias depois Guilherme aportava em Sussex, empurrando Haroldo para sul, o que resultou na Batalha de Hastings. A derrota e morte de Haroldo fez de Guilherme, o Conquistador, rei de Inglaterra.


Como referenciar: Porto Editora – Batalha de Stamford Bridge na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-17 07:16:40]. Disponível em