Bel

Nome da principal divindade de um período inicial da mitologia babilónica, que significa senhor. Como esta denominação seria um título, põe-se a hipótese de o nome verdadeiro da divindade ser En-lil, significando En senhor e lil poder.
Bel tornou-se cerca de 3 000 anos antes de Cristo a divindade suprema do grupo de deuses da cidade de Nippur, nesta altura um centro importante. Nesta cidade o seu templo tinha o nome de E-kur (casa da montanha), que com a evolução se tornou um sistema de templos dedicados a diversos deuses à volta do principal. Pensa-se que o nome de E-kur, estranho por não haver montanhas no vale da Mesopotâmia, indica que este deus foi inserido por uma outra cultura.
Era considerado o deus do céu e da terra, assim como o pai dos outros deuses, e filho de Dumkina e Ea (ou Enki).
Quando a cidade de Babilónia se tornou a mais importante da Mesopotâmia, os atributos e a designação de Bel passaram para o deus dessa cidade, Marduk. Nesta altura iniciou-se a veneração de um tríade de deuses que simbolizavam a água, os céus e a terra, passando Bel a pertencer a este grupo (identificado com a terra). Apesar de perder a primazia, este deus continuou a ser alvo de uma devoção considerável, como exemplificam as peregrinações feitas por reis assírios e babilónicos.
Como referenciar: Porto Editora – Bel na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-20 03:23:46]. Disponível em