Belgrado

Aspetos geográficos
Cidade do sudeste da Europa e capital da República da Sérvia, Belgrado situa-se na confluência dos rios Danúbio e Sava. A sua população é de 1 126 900 habitantes (2004), sendo a maior cidade sérvia.
O seu clima é moderado e tem uma temperatura média de 11,4 graus centígrados durante o período diurno. O mês mais quente é julho, com uma média de 22,1 graus centígrados. A precipitação média anual é de 700 mm.
História e monumentos
Os celtas estiveram presentes na região no século III a. C. e formaram o atual burgo.
Durante a ocupação romana o povoado foi batizado de Singidunum. Até à chegada dos eslavos em 630, Singidunum foi sucessivamente ocupada por hunos, sármatas, ostrogodos e ávaros.
A referência mais antiga que existe à palavra Belgrado data de 878, durante o Primeiro Império Búlgaro. Contudo, apenas a partir de 1284 é que a região passou a ser governada pelos sérvios, à época liderados pelo rei Dragutin. Na altura Belgrado integrava o reino de Sirmium.
No início do século XV, a cidade conheceu um grande crescimento depois de ter passado a ser, em 1403, a capital do Império da Sérvia. Em 1521, Belgrado foi tomada pelos otomanos e depois de ter sido destruída e saqueada conheceu um período de estabilidade, cerca de 150 anos, enquanto capital de distrito otomano.
Posteriormente, a partir de 1817, serviu de capital ao Principado da Sérvia que, em 1882, se converteu em Reino da Sérvia.
A partir de 1929 Belgrado foi a capital da então formada Jugoslávia, país que se desagregou em 2003, passando a cidade automaticamente a ser a capital da Confederação da Sérvia e Montenegro. Esta confederação foi extinta em 2006 e Belgrado manteve-se, então, como capital da República Sérvia.

Aspetos Turísticos e Curiosidades
Belgrado acolhe cerca de nove mil espetáculos culturais por ano e dispõe de cerca de 40 museus, 60 espaços de exposições, vinte salas de teatro e 30 salas de cinema.
Na capital sérvia estão situadas a Academia Sérvia de Artes e Ciências, a Biblioteca Nacional da Sérvia, o Museu Nacional, o Teatro Nacional e a Universidade das Artes. Existem ainda 35 instituições culturais, entre companhias de teatro, instituições de preservação da cultura, bibliotecas, centros culturais e galerias.
Em Belgrado têm regularmente lugar eventos organizados pelo município como o Concurso Internacional de Música da Juventude, o Festival de Documentários e Curtas-metragens, o Festival de Cinema de Belgrado, o Festival de Teatro de Belgrado, a Feira do Livro de Belgrado e um festival de jazz, entre outros.
As principais atrações turísticas de Belgrado são Kalemegdan, a fortaleza de Belgrado, o Templo do Santo Sava, a Rua do Príncipe Mihajlo e a Praça Nikola Pasic.
Belgrado é também a capital sérvia da cultura, ciência e educação, tendo-lhe sido atribuída, em 2006, o título de Cidade Europeia do Futuro, do Sudeste da Europa.

Economia
Belgrado é a zona mais desenvolvida da Sérvia, com 30 por cento do PIB gerado na cidade.
A cidade conheceu um rápido crescimento económico a partir de 2000, depois de na década de 90 ter passado por uma profunda crise devido às sanções económicas impostas pela comunidade internacional, assim como por causa da hiperinflação do dinar jugoslavo.
Como referenciar: Belgrado in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-27 06:02:03]. Disponível na Internet: