Artigos de apoio

berílio
O berílio (Be) é um elemento químico pertencente ao grupo dos metais alcalinoterrosos, bivalente, de cor cinzento-aço, muito duro, brilhante e quebradiço, que se localiza no grupo 2 e período 2 da Tabela Periódica.
Possui número atómico 4 e massa atómica 9,012 182.
Foi descoberto em 1797 pelo químico francês Louis-Nicolas Vauquelin (1763-1829) e foi isolado pela primeira vez pelo químico alemão Friederich Woehler (1800-1882) e pelo cientista A. Bussy em 1828.
O nome berílio deriva do grego beryllos que é o nome da uma pedra preciosa.
O berílio encontra-se na Natureza sob a forma de silicato denominado berilo. Este último, é um silicato de alumínio e berílio (Al2Be3(Si6O18)) que cristaliza no sistema hexagonal, possui cor variável, em geral verde-azulada ou amarela, transparente a translúcida. Apresenta-se em formas prismáticas geralmente alongadas, algumas vezes mesmo quase cilíndricas. Encontra-se em micaxistos, em drusas e em fendas nos granitos. Pode ocorrer em filões pegmatíticos como a fluorite, topázio, turmalina e apatite.
O berílio é um dos metais mais raros. A sua superfície, quando exposta ao ar seco, permanece brilhante, e também não é atacada pela água porque forma uma camada superficial de óxido que a protege.
O valor significativo do berílio reside nas propriedades que confere às ligas com outros metais. Ligado ao cobre, por exemplo, este torna-se tão duro como o aço. Para além disso, é bom condutor da corrente elétrica e, como tal, as ligas de cobre-berílio são usadas para o fabrico de molas de contacto e porta-escovas para motores elétricos. Pelo seu altíssimo ponto de fusão, também pode ser utilizado na construção de foguetes.
É também utilizado nas janelas de saída de aparelhos de raios X e como moderador em reatores nucleares.

Como referenciar: berílio in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-10-17 05:09:02]. Disponível na Internet: