Bernard Tschumi

Arquiteto suíço, nascido em 1944, na Suíça francófona, estudou Arquitetura na Eidgenösseische Technische Hochshule, em Zurique, até 1969.
Entre 1970 e 1979 lecionou na AA - Architectural Association em Londres, e simultaneamente, a partir de 1976, no Institute for Architecture and Urban Studies e na Princeton University, em Nova Iorque.
Em 1980 foi professor convidado da Cooper Union School of Architecture, em Nova Iorque, até 1983. No ano de 1975 organizou a exposição "A Space, a Thousand Words", em Nova Iorque.
De 1977 a 1981, publicou Manhattan Transcripts, propondo um novo conceito de "Notação Arquitetónica", incluindo a ideia "Form Follows Fiction" - A Forma Segue a Ficção.
Enquanto que o construtivismo russo procura uma síntese na criação de uma nova arquitetura para uma nova sociedade, a antítese do "desconstrutivismo", utilizada por Bernard Tschumi, procura refletir a sociedade contemporânea global, onde a forma resulta da sua própria deformação; deslocamento e desvio são operações que provocam a mutação necessária à sua configuração.
Algumas das suas obras mais importantes são: Parc La Villette, Paris, França (1984-1989); Glass Video Gallery, Groningen, Holanda (1990); École d' Architecture, Marne-la-Vallée, França (1991- ); Lerner Student Center, Columbia University, Nova Iorque, Estados Unidos (1991- ).
Como referenciar: Bernard Tschumi in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-11 15:02:15]. Disponível na Internet: