Boca Juniors

Clube argentino de futebol, o Boca Juniors foi fundado a 3 de abril de 1905 por cinco jovens imigrantes italianos que viviam no La Boca, um bairro pobre de Buenos Aires.
O nome do clube junta a designação do bairro, Boca, com a palavra inglesa Juniors, à qual recorreram para dar mais prestígio. O equipamento que ainda hoje utiliza, azul e amarelo, foi escolhido em 1907 de uma forma curiosa. Os cinco fundadores, estando no porto de Buenos Aires, combinaram que as cores do clube seriam as da bandeira do primeiro navio que atracasse, tendo sido um barco sueco o primeiro a aparecer.
O Boca Juniors ganhou pela primeira vez o campeonato argentino em 1919, numa altura em que a modalidade era ainda amadora. Até 1930, último ano da era amadora, o Boca Juniors conquistou mais cinco campeonatos.
Entretanto, em 1925, o clube, reforçado com cinco jogadores de outras equipas, embarcou para a Europa, onde foi a primeira equipa argentina a jogar. Ao longo de cinco meses passou por Espanha, França e Alemanha, tendo ganho a maioria dos jogos
O primeiro campeonato profissional, organizado em 1931, foi ganho pelo Boca Juniors, seguindo-se outras conquistas em 1934 e 1935. Na equipa pontificava a dupla de goleadores Cherro e Varallo.
Em 1940 o Boca Juniors inaugurou o seu próprio estádio, o Dr. Camilo Cichero (presidente do clube), mas que ficou conhecido por "La Bombonera" por ter umas bancadas muito verticais que faziam parecer uma caixa de bombons. Nesse ano, tal como em 1943 e 1944, o Boca foi campeão, destacando-se na equipa Mário Boyé.
O Boca Juniors foi sempre um dos candidatos ao título na Argentina, mas também se destacou a nível internacional, a partir de 1977, ano em que conquistou a Copa Libertadores, a mais importante a nível de clubes da América Latina, e a Taça Intercontinental, onde derrotou o Borussia de Moenchengladbach, da Alemanha. Em 1978, voltou a vencer a Copa Libertadores, tal como viria a acontecer em 2000, 2001 e 2003. Aos triunfos de 2000 e 2003 juntou de novo a Taça Intercontinental, batendo, respetivamente, o Real Madrid, de Espanha, e o AC Milão, de Itália.
Em 1981 o clube havia contratado Diego Maradona, já na altura o maior ídolo da Argentina, e foi campeão nesse ano. Maradona marcou 17 golos e foi a estrela de uma equipa onde também pontificava Mouzo. Este jogador já estava no clube desde 1971 e até abandonar o futebol, em 1984, representou o Boca Juniores em 395 jogos, o recorde do clube.
Maradona partiu em 1982 para Espanha, mas no clube surgiram entretanto outros craques como Batistuta, Palermo e Riquelme.
Diego Maradona regressou ao Boca Juniors em 1995 para terminar a careira, o que aconteceu em 1997.
O regresso do clube aos tempos de glória aconteceu em 2000, com a conquista nesse ano do campeonato argentino, da Copa dos Libertadores e da Taça Intercontinental.
Como referenciar: Boca Juniors in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-29 02:28:03]. Disponível na Internet: