bodyboard

O bodyboard surgiu a partir do surf e pratica-se com uma prancha com o tamanho de "meio corpo", utilizando a força das ondas do mar que empurram os praticantes para a praia. É precisamente quando as ondas do mar rebentam que os praticantes de bodyboard executam as acrobacias.
O nascimento desta atividade remonta a 1971 e o seu pai é o norte-americano Tom Morey. Tudo começou quando a sua família decidiu mudar-se para a Califórnia. Tom Morey iniciou-se no surf, tendo sido um dos melhores surfistas dos anos 50 e, só em 1964, depois de se ter formado em engenharia mecânica e trabalhado como engenheiro de Rockets para a Douglas Aircraft, decidiu abrir uma surf shop e dedicar-se exclusivamente aos seus desenhos. Em 1971, após ter introduzido várias inovações nas pranchas de surf e apresentado previsões futuristas sobre pranchas na revista Surfer Magazine, desenhou algo completamente diferente, a primeira prancha de bodyboard, feita com pedaços de espuma de poliestileno derretidos sobre jornais com um ferro quente. Esta prancha, chamada Boogie Board, substituía os rails das pranchas de surf por vacuum rails (criando pistas de vácuo), que quase se agarravam às paredes das ondas. Devoto das religiões de carácter budista, Tom Morey caracteriza as ondas como seres vivos que fornecem dados que nos possibilitam prever o futuro. Criou a Boogie Board para possibilitar um contacto harmonioso entre as ondas e os praticantes.
Em Portugal o bodyboard teve um incremento considerável durante os anos 80, sendo hoje um dos desportos náuticos com mais adeptos, principalmente entre os jovens.
Como referenciar: bodyboard in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-14 14:11:57]. Disponível na Internet: