Bromeliáceas

Família de monocotiledóneas que se distribui por cerca de 50 géneros e cerca de 1500 espécies. São plantas herbáceas, normalmente epífitas. A maioria possui raízes, que funcionam como apoio nas espécies terrestres.
As Bromeliáceas (Bromeliaceae) constituem a maior família tropical. As plantas desta família são típicas do Novo Mundo. A maioria das espécies e subespécies ocorre nas latitudes tropicais e subtropicais das Américas. Podem encontrar-se bromeliáceas em condições ambientais muito diversas, ocorrendo desde o nível do mar até altitudes superiores a quatro mil metros. Sobrevivem tanto nas zonas desérticas como nas mais húmidas. Resistem a temperaturas próximas dos zero graus centígrados e, por outro lado, a rochas e areias escaldantes.
As folhas alternas, simples, inteiras a fendidas, paralelinérveas. Possuem tecidos de armazenamento de água e canais de ar. Sem espículas, são longas, rígidas e de bases embainhando-se umas nas outras formando uma taça ou um tubo. Geralmente as folhas dispõem-se em rosetas. As flores são hermafroditas, raramente unissexuais, e regulares. Têm perianto diferenciado em cálice, com três sépalas livres gamossépalas, e corola, constituída por três pétalas livres ou gamopétalas. As pétalas apresentam, frequentemente, um par de escamas basais. Os estames são em número de seis, livres ou unidos. O gineceu têm três carpelos fundidos e três estigmas. O ovário ínfero, ou súpero, apresenta vários óvulos.
A polinização é feita por pássaros, insetos, morcegos e raramente pelo vento.
Os frutos são, regra geral, uma baga ou uma cápsula.
Os géneros Ananas (ao qual pertencem o ananás e o abacaxi), Puya , Pitcairnia, Bromelia e Tillandsia são exemplos desta família.
Como referenciar: Bromeliáceas in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-19 22:50:48]. Disponível na Internet: