Buddy Holly

Cantor rock norte-americano, Buddy Holly nasceu a 7 de setembro de 1936, em Lubbock, no estado do Texas, tendo sido batizado como Charles Hardin Holley. Ainda em pequeno aprendeu a tocar guitarra, piano e violino.
Aos 17 anos, Buddy Holly começou por tocar música country no Texas com o seu amigo de infância Bob Montgomery na Western & Bop Band.
Em outubro de 1955, numa altura em que Buddy Holly e os seus companheiros já se tinham virado para o estilo rockabilly, fizeram a primeira parte de um concerto de Elvis Presley em Lubbock. A carreira de Buddy Holly teve um começo atribulado. Em 1956, depois de terminado o duo Buddy & Bob, e de Buddy ter recrutado outros músicos, o grupo tentou a sua sorte, conseguindo umas sessões de gravação na Decca Records. Os temas gravados foram rejeitados pela Decca e não foram editados na época. Contudo, a ajuda de Norman Petty, que tinha ouvido e apreciado o resultado daquelas sessões, levou a banda a trabalhar sobre os seus melhores temas. Diversos temas foram melhorados e "That'll Be The Day" foi o tema escolhido para promover o grupo. Os contactos de Petty levaram a canção até à Coral Records, curiosamente uma editora subsidiária da Decca. Bob Thiele, o produtor executivo da editora, gostou da canção. Todavia, a canção foi editada em 1957 e creditada à banda The Crickets, sem qualquer referência a Buddy Holly, uma vez que, por ocasião das gravações na Decca, Buddy tinha assinado um compromisso de não utilizar nenhum do material das gravações de 1956, durante um período de cinco anos, independentemente da sua gravação ou não pela Decca. Esta omissão iria trazer algumas complicações a Buddy mais tarde. A canção disparou para o topo dos tops no verão de 1957. A Decca já sabia, por essa altura, que Buddy estava por detrás daquele êxito e acabou por libertar o músico do compromisso assumido. A partir daqui, o músico viu-se envolvido em dois contratos. Um com a editora dos Crickets e outro com a Coral Records, pela mão de Bob Thiele. Independentemente dos músicos que com ele tocavam em cada editora, das sessões produzidas e do tipo de som que Buddy conseguia em cada gravação, estavam lançados os dados para uma enorme confusão no que diz respeito à definição dos direitos de autor das composições de Buddy. Muitas das gravações que se seguiram são difíceis de creditar a Buddy ou aos elementos dos Crickets. Contudo, o êxito "Peggy Sue" é referenciado como um original de Buddy Holly, apesar do produtor Norman Petty também juntar o seu nome à canção, uma prática corrente dos produtores nos anos 50. Para ajudar à confusão, Buddy assinou um contrato com a agência de Petty, a Nor Va Jak Music, para divulgação da sua música e também com outra companhia, passando a assinar os temas desta com o pseudónimo Charles Hardin.
Estes contratos garantiram a Holly uma diversidade de gravações durante os seus 18 meses de fama. O grupo, Buddy Holly & The Crickets, tornou-se uma das atrações nos anos clássicos do rock'n'roll. Além disso, o grupo inovou no sentido de ter aliado o sucesso à sua capacidade criativa, uma vez que na época não era comum os artistas comporem as suas músicas.
No entanto, em outubro de 1958 passou a atuar e a gravar apenas a solo, depois de se ter casado e mudado para Nova Iorque. Até janeiro do ano seguinte, produziu mais uma série de grandes sucessos, como "Early in the Morning", "Heartbeat"e "It Doesn't Matter Anymore"/"Raining in My Heart".
Buddy Holly aceitou então, embora com alguma relutância, o convite para fazer parte do grupo de artistas que integrou a "Winter Dance Party", um espetáculo ao vivo que percorria os Estados Unidos de autocarro. Só que, a 3 de fevereiro de 1959, Buddy Holly resolveu fretar um avião para facilitar a viagem até ao Minnesota, mas o aparelho caiu no Iowa. Buddy Holly faleceu, tendo o mesmo sucedido aos cantores Big Bopper e Ritchie Valens.
O tema "American Pie", de Don McLean, refere-se concretamente a Buddy Holly e ao fatídico dia 3 de fevereiro de 1959, quando o cantor se refere ao dia em que a música morreu.
O produtor Norman Petty, após a morte de Buddy Holly, pegou em alguns trabalhos do cantor e entregou-os aos Fireballs, respondendo assim às exigências do público que queria continuar a ouvir esses temas.
Em Inglaterra, o trabalho de Buddy Holly continuou a ser muito apreciado e o seu som e estilo acabou por influenciar inúmeras bandas da década de 60, como por exemplo os Beatles. Buddy Holly foi um artista pioneiro que compunha as canções que interpretava, assim como popularizou a formação standard de bandas rock, compostas por dois guitarristas, um baterista e um baixista.
Como referenciar: Buddy Holly in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-11 14:52:34]. Disponível na Internet: