buglossa

Designação de plantas herbáceas tintoriais do género Anchusa da família das Boragináceas. São designadas de buglossa a espécie Anchusa italica e Anchusa granatensis.
A Anchusa italica (sin. Anchusa azurea) é uma erva vivaz, híspida com pelos densos bem evidentes, rígidos ou moles, em geral tuberculados na base.
Os caules apresentam uma altura que pode variar entre os vinte e cento e cinquenta centímetros. As folhas são numerosas, simples, alternas e lanceoladas, sendo as superiores sésseis.
As flores dispõem-se em cimeiras múltiplas escospióides. As brácteas são menores que os cálices. O cálice é partido quase até à base em segmentos agudos lineares. A corola é assalveada-afunilada, de cor violácea ou azul intenso, raramente branca. Os estames inserem-se no cimo do tubo sobrepondo-se às escamas.
O fruto é um esquizocarpo.
A Anchusa italica, também conhecida como língua-de-vaca, borragem-bastarda, erva-do-fígado ou erva-do-sangue, é espontânea e frequente em Portugal. Pode encontrar-se em campos incultos ou cultivados, em pousios e orlas dos caminhos do Norte até ao Sul, em zonas de baixa altitude.
Outras espécies de buglossa são a Anchusa calcarea (buglossa-calcária), que se encontra nas areias marítimas, a Anchusa arvensis (buglossa-do-norte), a Anchusa officinalis (buglossa-oficinal) e a Anchusa undulata (buglossa-ondulada), que se pode encontrar nos sítios secos incultos ou cultivados de quase todo o território continental português.
Como referenciar: buglossa in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-10 19:56:12]. Disponível na Internet: