C. S. Lewis

Escritor e estudioso britânico, Clive Staples Lewis nasceu a 29 de novembro de 1898, em Belfast, na Irlanda do Norte. Filho de um solicitador e de uma matemática que faleceu quando Lewis contava apenas nove anos de idade, viveu numa casa literalmente atulhada de livros, e na liberdade de os escolher. Estudou em Hertfordshire e em Malvern, até que, com o início da Primeira Grande Guerra, tinha Lewis catorze anos, o pai decidiu educá-lo em casa. Decidiu tornar-se ateu nesta época, em que a música de Wagner o havia influenciado significativamente.
Em 1917 alistou-se no exército, mas foi baleado acidentalmente nas costas algum tempo depois. Durante o período de convalescença, conheceu a mãe de um amigo, Janie Moore, por quem se apaixonou mau grado a considerável diferença de idades, e com quem viveu até ela falecer em 1951.
Em 1919 não só publicou o seu primeiro livro, uma coletânea de poesia com o título Spirits In Bondage, como ingressou na University College de Oxford, conseguindo o seu diploma quatro anos depois. Começou a lecionar Língua e Literatura Inglesas em Oxford no ano de 1925, e aí co-fundou uma tertúlia literária com J. R. R. Tolkien e Charles Williams, com o nome The Inklings. Deste convívio resultou sobretudo a sua reconversão ao Cristianismo. Em 1926 publicou uma outra coletânea de poemas, Dymer, e no início da década de 30 começou a escrever livros de carácter religioso, como A Pilgrim's Regress (1933) e Allegory Of Love (1936), chegando ao ponto de utilizar os moldes da ficção científica para discutir questões de fé em Out Of Silent Planet (1938). A obra, parte da chamada 'Ransom Trilogy', seria continuada com a publicação de Perelandra (1943) e Tha Hideous Strengh (1945).
Em 1950 deu início às celebres The Chronicles Of Narnia, série fantástica vocacionada para um público infanto-juvenil, e da qual apareceram sete episódios, sendo The Lion, The Witch And The Wardrobe (1950) o primeiro, e The Last Battle (1956) o último. Situadas no mundo imaginário de Narnia, as aventuras estão repletas de símbolos religiosos e espirituais, revelando a profundeza do pensamento de C. S. Lewis.
O autor faleceu, vítima de osteoporose, a 22 de novembro de 1963.
Como referenciar: C. S. Lewis in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-04-10 03:26:16]. Disponível na Internet: