Cabral de Moncada

Jurista e professor catedrático português, nascido em 1888 e falecido em 1974, desenvolveu parte da sua obra no âmbito da Filosofia do Direito e do Estado, cadeira que fez reintegrar no ensino universitário em 1937, e, pelo modo como a lecionou, conseguiu impô-la de novo à consideração dos juristas portugueses. Licenciado pela Faculdade de Direito de Coimbra em 1911, entrou para a função pública em 1912, iniciando a sua carreira na magistratura do Ministério Público onde permaneceu entre 1913-1918. Apresentou-se a doutoramento em 1919 com uma dissertação sobre "A Reserva Hereditária no Direito Romano, Peninsular e Português", tendo então dado início à sua carreira de docente na Faculdade de Direito de Coimbra, onde foi nomeado professor catedrático em 1924. Exerceu ainda as funções de diretor da Faculdade de Direito (1955-1958) e vice-reitor da Universidade de Coimbra (1932-1940). Desempenhou, mediante proposta de Portugal, funções de juiz no Tribunal Internacional do Sarre (1934-1936), criado pela Sociedade das Nações. Da sua obra pode-se destacar: Estudos Filosóficos e Históricos (2 volumes) e Filosofia do Direito e do Estado (2 volumes).
Como referenciar: Cabral de Moncada in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-02-21 19:12:01]. Disponível na Internet: