Cairo


Aspetos Geográficos
Capital do Egito e maior cidade de África, o Cairo situa-se junto ao delta do rio Nilo, a 160 km a sul do mar Mediterrâneo. A parte velha da cidade corresponde à margem leste do rio, enquanto a margem ocidental é caracterizada por largas avenidas, jardins públicos e espaços abertos. A cidade possui cerca de 7 400 000 habitantes (2005), mas a sua área metropolitana ultrapassa os 15 milhões de pessoas.

História e Monumentos Originalmente um acampamento militar situado perto do rio, em 641 d. C., foi fundada em 969 para servir de capital do Egito árabe. Saladino expandiu-a no século XII e a cidade tornou-se depois a capital dos sultões mamelucos até 1517. Nessa altura, os turcos otomanos apossaram-se do Egito até à sua independência com Muhammad Ali. Feito governador pelos turcos em 1806, Ali dirigiu o país durante 43 anos, conseguindo a autonomia e criando o Egito moderno. Entretanto, entre 1798 e 1801, a cidade foi ocupada pelos franceses. Em Mênfis (a capital do antigo Egito), que se situa a 25 km do Cairo, existe o Colosso de Ramsés II e a esfinge em alabastro datada da 19.ª dinastia. Entre os seus muitos outros monumentos, destacam-se a igreja suspensa, construída sobre as ruínas de uma fortaleza da Babilónia romana; a Igreja de São Sérgio, datada do século IV; a Igreja da Virgem Maria; a Mesquita de Ibn Aas, a mais antiga de toda a África (remonta ao ano 641); e a cidadela de Saladino, construída em 1183.

Aspetos Turísticos e Curiosidades
É chamada Al-Qahira (a triunfante) em árabe. É uma capital cosmopolita, uma encruzilhada entre o Oriente e o Ocidente, com uma população composta por árabes, turcos, cristãos, judeus, europeus, etc. Pode-se visitar a cidade velha, um enclave amuralhado de casas de pedra acasteladas e ruas estreitas, bazares antigos e 400 mesquitas espalhadas. Depois existe ainda, no monte Moqattem, a cidadela, uma fortaleza datada de 1117, construída pelo sultão Saladino. Em Gizé, a 10 km a sul da cidade, na margem ocidental do rio Nilo, encontram-se as famosas pirâmides dos faraós, incluindo a Grande Pirâmide de Quéops, e a Esfinge, autênticos ícones do turismo egípcio. A Universidade Al-Azhar, fundada em 972, é uma das mais antigas do mundo. Possui ainda o Museu Copta, que tem a mais importante coleção de arte copta do mundo, e ainda três outros museus importantes (o Museu do Cairo, o Museu Islâmico e o Museu de Arte Moderna). O Cairo tem ainda o mercado Khan El Kalili, um dos mais originais mercados orientais, datado do século XIV, onde se pode encontrar ouro, prata, madeira, marfim, peles, especiarias, etc.

Economia
Centro comercial do país e centro cultural do mundo árabe, o Cairo tem como uma das suas principais indústrias o turismo, sendo visitado por gente de todo o mundo. Dotado de importantes indústrias tradicionais, tais como a siderurgia, a indústria automóvel, os têxteis, tem visto crescer nos últimos anos o setor das novas tecnologias: aeronáutica, eletrónica e química.
Como referenciar: Cairo in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-03-30 11:48:07]. Disponível na Internet: