Câmara Municipal de Antuérpia

A Câmara Municipal foi construída entre 1561 e 1565 e o seu arquiteto foi Cornelis de Vriendt, apelidado de Floris. Segue a tendência já demonstrada em outros edifícios pela afirmação de um Renascimento de inspiração italiana. Constituiu, de facto, para o arquiteto o exercício de um estilo que ainda não estava apreendido. Notam-se ainda, por exemplo, ao nível do corpo central claras alusões ao gótico.
A importância deste edifício advém precisamente do facto de ter sido o primeiro a ser construído neste estilo, por isso, denotando todas as imprecisões que lhe são inerentes. É a primeira imposição do Renascimento num ambiente marcado pelo gótico tardio favorecido pelo poder material de Antuérpia. Recebeu influências do Renascimento francês e italiano, mostrando uma dualidade estilística, embora o primeiro se manifeste maioritariamente. Nesta arquitetura renovada que se começava a realizar na Flandres tem muito importância a tratadística, nomeadamente o livro Architectura de Vredeman de Vries, publicado em 1563 e largamente difundido por todos os países do Norte da Europa.
Como referenciar: Porto Editora – Câmara Municipal de Antuérpia na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-18 21:03:42]. Disponível em