Camille Guérin

Veterinário e microbiólogo francês, Jean-Marie Camille Guérin nasceu a 22 de dezembro de 1872, em Poitiers, e faleceu a 9 de junho de 1961, em Paris.
Entre 1892 e 1896, realizou o curso de Veterinária na Escola Veterinária de Maison-Alfort, perto de Paris, trabalhando no serviço de doenças contagiosas e seguindo os ensinamentos de Edmond Nocard. Em 1897, foi trabalhar para o Instituto Pasteur, em Lille, ficando responsável pela produção de soros antivenenosos e pela preparação da vacina contra a varíola. Entre 1900 e 1919, foi chefe do laboratório daquele Instituto. Em 1905, melhorou o método de controlo das vacinas antivaríola, baseado numa numeração dos elementos virulentos contidos nas vacinas. Por mérito do trabalho apresentado, recebeu a Medalha de Ouro da Comissão de Vacina da Academia de Medicina. Entre 1919 e 1928, foi chefe de serviço do laboratório do Instituto Pasteur de Lille e, em 1928, tornou-se diretor do serviço de tuberculose do Instituto Pasteur, em Paris. Em 1935, foi eleito membro da Academia de Medicina da qual se tornou presidente, em 1951. Foi vice-presidente da Comissão Nacional de Defesa contra a Tuberculose, em 1939, e tornou-se membro da Comissão Nacional da Higiene Social, em 1945. Três anos depois, foi presidente do primeiro congresso internacional de B.C.G. (Bacilo Calmette-Guérin), em Paris, e a Academia das Ciências atribui-lhe o Grande Prémio de Investigação Científica, em 1955.
Camille Guérin ficou conhecido por ser o corresponsável, juntamente com Albert Calmette, pela descoberta do Bacilo Calmette-Guérin (B.C.G.), a vacina contra a tuberculose, que foi usada na Europa e na América, atenuando-se assim a grande mortalidade que aquela doença causava na época. A sua primeira aplicação da vacina foi num grupo de crianças do Hospital de Caridade, em Paris, em 1921.
Como referenciar: Camille Guérin in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-30 17:28:37]. Disponível na Internet: