Cantigas de Santa Maria

Cancioneiro galego-português composto por Afonso X, o Sábio, na segunda metade do século XIII. Existe na Biblioteca Nacional de Madrid um manuscrito que testemunha uma primeira redação da coletânea constituída apenas por 100 composições. Do cancioneiro, na sua versão definitiva, conservam-se três códices: um completo, na Biblioteca do Mosteiro do Escurial, e duas "edições" que correspondem a dois tomos de um volume conjunto mais luxuoso e magnificamente iluminado, conservados um na Biblioteca do Escurial e outro na Biblioteca de Florença. O cancioneiro mariano, constituído quer por cantares líricos em louvor da Virgem quer por poemas narrativos que evocam os milagres obtidos por intercessão de Santa Maria, é precedido por um prólogo e encerrado por um epílogo, dedicados a Nossa Senhora. Num total de 420 composições, de uma extraordinária variedade métrica, que atestam a habilidade artística e musical de Afonso X, as Cantigas de Santa Maria oferecem nestes códices a respetiva notação musical.
Como referenciar: Cantigas de Santa Maria in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-15 08:26:15]. Disponível na Internet: