Carlos Kleiber

Maestro austríaco nascido em 1930, na Alemanha, e falecido a 19 de julho de 2004. Kleiber era filho de outro maestro famoso, Erich Kleiber.
Aos cinco anos deixou a Alemanha juntamente com a família e foi viver para Buenos Aires, na Argentina. Foi neste país sul-americano que, aos quinze anos, começou a estudar música. No entanto, logo de seguida regressou à Europa e dedicou-se a estudar Química em Zurique, na Suíça. Mas a vontade de se dedicar à música foi mais forte e, com 17 anos, foi trabalhar para um teatro em Munique, na Alemanha. Dois anos depois, tornou-se diretor musical em Potsdam, cargo que também exerceu na Opera Alemã do Reno, entre 1958 e 1964, em Zurique, de 1964 a 1966, e em Estugarda, de 1966 a 1968. Neste último ano, regressou a Munique, desta vez como maestro. A partir desta altura optou por não trabalhar diretamente ligado a qualquer instituição e dedicou-se a trabalhos como maestro convidado em óperas e orquestras de todo o mundo, tendo passado por Beirute, no Líbano, Viena e Salzburgo, na Áustria, Milão, em Itália, Munique e Estugarda, Praga, na Checoslováquia, e Nova Iorque, nos Estados Unidos da América, onde se estreou em 1988. No ano seguinte, e em 1992, conduziu a Orquestra Filarmónica de Viena nos concertos de Ano Novo.
Paralelamente, Carlos Kleiber gravou alguns discos com sinfonias de Beethoven e Brahms e de óperas como Tristão e Isolda. A sua gravação da 5.ª Sinfonia de Beethoven com a Filarmónica de Viena é considerada uma das melhores de sempre, assim como o registo de "Die Fledermaus", de Johan Strauss.
Nos últimos anos de vida, Carlos Kleiber praticamente se retirou da atividade musical, tanto na condução de orquestras ao vivo como na gravação de discos. Aquando da morte do maestro austríaco Herbert von Karajan, em 1989, foi convidado para o substituir na regência da Orquestra Filarmónica de Berlim, mas recusou. Carlos Kleiber optou por viver em reclusão, situação que se manteve até à sua morte em julho de 2004.
Como referenciar: Carlos Kleiber in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-01-20 09:55:20]. Disponível na Internet: