Carneades

Carneades nasceu em Cirene, hoje Shahat, na Líbia. Como líder da Academia que tinha sido fundada por Platão, desenvolveu um moderado ceticismo, que permitia a asserção qualificada para prováveis julgamentos. No seu tempo, Carneades foi famoso pela sua habilidade em desenvolver argumentos convincentes nos dois lados de qualquer disputa filosófica.
Crítico radical de todas as formas de dogmatismo, combateu em particular as teses do estoico Crisipo. Para responder à crítica dos estoicos, ao ceticismo da Nova Academia, Carneades desenvolveu a doutrina do provável, para ele não havia possibilidade de absoluta certeza no conhecimento e o seu ensino antecipou discussões modernas sobre a natureza do conhecimento empírico. Distinguiu três graus principais de probabilidade: a convicção sem apoio de outras representações; a convicção compatível com outras representações; e a representação confirmada.
No ano de 155 a. C., foi enviado para Roma com Critolaos e com Diógenes da Babilónia como embaixadores de Atenas, para tentar obter o perdão de uma multa de 500 talentos. Em Roma, ensinou justiça em praça pública, e era o primeiro a erguer a voz para defender os pontos de vista tradicionais sobre o assunto; primeiro falava em defesa do ponto de vista mais tradicional sobre o assunto e depois dava um ponto de vista que era contraditório àquilo que tinha dito anteriormente. Carneades obteve uma enorme reputação em Atenas entre os outros filósofos, que frequentemente eram alunos atentos das suas oratórias. Em Atenas, Carneades teve duas oratórias públicas, em que numa argumentava a favor da justiça e na outra argumentava contra. Chocou Roma, por defender convincentemente um argumento num dia e refutar o mesmo argumento no dia seguinte.
Cato, o censor, reagiu furiosamente e os três filósofos foram enviados de volta para Atenas.
Carneades foi um membro muito importante da Escola de Platão, a Academia, que nessa altura tinha-se tornado um centro de ceticismo, de que Carneades era o líder.

Como referenciar: Carneades in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-16 23:47:09]. Disponível na Internet: