Carrero Blanco

Estadista espanhol e oficial da Marinha, nasceu em 1903, em Santoña (província de Santander). Durante o período da Guerra Civil serviu a Marinha nacionalista e tornou-se chefe das operações do pessoal do Almirantado e um dos mais próximos colaboradores do ditador Francisco Franco. Em 1951, Carrero Blanco foi nomeado subsecretário de Estado encarregue da coordenação de políticas de diversos ministérios, e em 1963 foi nomeado vice-almirante e almirante em 1966. O seu poder foi crescendo e em 1967 era já vice-primeiro-ministro, cargo que manteve até 1973. Em junho desse ano, quando Franco separou as funções de chefe de Estado das de chefe do Governo, Carrero Blanco tornou-se primeiro-ministro.
Uma vez que desenvolvera contactos com os adeptos da monarquia, a sua nomeação como general foi interpretada como o primeiro passo de um plano para a restauração da monarquia espanhola com Juan Carlos.
Em dezembro de 1973 este eminente político foi assassinado em Madrid, muito provavelmente por nacionalistas bascos, como represália à execução de militantes bascos pelos nacionalistas.
Como referenciar: Carrero Blanco in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-19 17:44:22]. Disponível na Internet: