Castro de Fafe

O monte de Santo Ovídio é uma elevação que se ergue no vale do Rio Vizela, a ocidente de Fafe.
Ao longo dos trabalhos aqui desenvolvidos, foi detetado um setor urbanizado constituído por uma rua (com duas fases de construção), lajeada e delimitada por muros longitudinais, e várias casas de planta circular ou retangular, pavimentadas ou tão-só em terra batida.
Os vestígios datam do século I a. C. a meados do século I d. C. e testemunham o momento de expansão do povoado. Sob este núcleo, foi ainda identificado um fosso abandonado em período pré-romano.
O espólio proveniente da escavação é constituído por cerâmicas de fabrico indígena (manual e feita a torno) e romana, objetos de metal, em ferro e bronze, bem como diversos fragmentos de mós manuais. Este material encontra-se em depósito na Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho.
Este castro foi classificado como Imóvel de Interesse Público pelo decreto-lei 1/86, de 3 de janeiro.
Como referenciar: Castro de Fafe in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-20 05:57:39]. Disponível na Internet: