Castro do Monte Padrão

Cidade fortificada pré-romana, também conhecida como «Castro do Monte Córdova», situa-se a 7 km a sudoeste de Santo Tirso, num monte proeminente, à cota de 413 metros de altitude e pertence à freguesia de Monte Córdova.
As diversas campanhas arqueológicas que aqui decorreram desde os anos 50 revelaram ocupações diferentes do povoado, materializadas nas estruturas visitáveis, bem como no vasto espólio depositado no Museu Municipal Abade Pedrosa.
O Castro do Monte Padrão é um povoado erguido na plataforma de topo da elevação do mesmo nome, caracterizada por excelentes condições topográficas proporcionadas quer pelo declive abrupto das suas vertentes sul e norte - que favorecem a defesa natural do povoado - quer pela sua riqueza em água que brota das nascentes, alimentando pequenos ribeiros subsidiários do rio Ave e do rio Leça. Entende-se, desta forma, que este local tenha sido eleito como área de ocupação por diversos povos ao longo dos tempos.
As monumentais ruínas que hoje se podem visitar no cimo do monte reportam-se a dois momentos cruciais da ocupação deste castro.
O primeiro, datado da Idade do Ferro, deixou como testemunho a única casa circular visitável, a cinta de muralha e um vasto conjunto de espólio exumado. O segundo, da época romana, materializou-se, entre outros vestígios, no conjunto edificado mais monumental das ruínas: uma casa (domus) de planta retangular, com átrio central lajeado, em torno do qual se distribuem as diversas divisões, e uma zona de serviços, de planta irregular, situada em espaço contíguo; um edifício, também de planta retangular, com função agro pastoril.
Estes dois conjuntos tiveram um longo período de vigência, pois o espólio recolhido sugere uma ocupação do século I ao século IV d. C.
Durante as escavações foram ainda detetados indícios de uma ocupação mais antiga, possivelmente atribuível ao Bronze Final.
O Castro foi classificado como Monumento Nacional pelo decreto de 16-06-1910.
Como referenciar: Castro do Monte Padrão in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-19 14:47:27]. Disponível na Internet: